Mais forte, mais rápido, com melhor câmara e maior ecrã. E de preferência mais barato (o que quase nunca acontece). Estas são as expectativas dos utilizadores sempre que uma fabricante do nível da Samsung lança um novo smartphone. E com o Galaxy S8 as metas foram colocadas bem altas, até pelo desaire que a marca teve com o Note 7 e pelo facto de ter atrasado o lançamento do novo topo de gama,  falhando o tradicional grande momento do Mobile World Congress em Barcelona.

Mas o certo é que a Samsung colocou muito investimento por detrás do seu novo topo de gama, e o Galaxy S8 e S8+ que hoje são oficialmente anunciados, num evento em Nova Iorque e Londres que o Tek está a acompanhar, cumprem muitos dos requisitos, senão todos, para garantir que a marca continua na corrida para o melhor smartphone de 2017, apesar da concorrência habitual da Apple e do desafio de outras marcas, como a Huawei.

O Tek esteve esta semana num pré-evento para o qual a Samsung convidou um número reduzido de meios de comunicação que durante cerca de 1 hora tiveram a oportunidade de experimentar os novos smartphones, à semelhança do que já tinha feito com o S7 no ano passado, e podemos comprovar que os equipamentos hoje apresentados são sérios candidatos a conquistar os tops de vendas e de preferência dos consumidores.

Com ecrãs de 5,8 e 6,2 polegadas, respetivamente no S8 e S8+, os novos Galaxy apresentam uma superfície uniforme, com Gorilla Glass na parte frontal e traseira, e cantos arredondados, sem botões salientes nem na câmara, uma das características que menos apreciávamos em modelos anteriores. Tudo para serem segurados e usados só com uma mão. E resulta.

Evolução sem revolução

Mesmo não sendo revolucionários, os novos Galaxy S8 e S8+ apresentam uma evolução de qualidade de design e de processamento que justificam a mudança em relação aos modelos mais antigos, apostando numa dimensão que não comprometa a usabilidade, mesmo usando alguns “truques”, como acontece no S8+.
O ecrã é claramente o destaque do novo S8 e a Samsung não esconde que este tem sido o principal foco do desenvolvimento para o novo modelo.

Mas a ideia é fazer crescer o smartphone sem aumentar o tamanho, e por isso a opção passa por um ecrã “infinito”, esticado até ao máximo e eliminando quase totalmente a tradicional moldura. Até o próprio "botão" home está escondido debaixo do ecrã, para essa sensação mais homogénea.

O ecrã não é tão curvo como o que a Samsung tinha mostrado nos modelos edge, mas dá uma sensação de continuidade que é bem vinda e que transmite também uma sensação de conforto na utilização, sobretudo com conteúdos multimédia.


Embora o ecrã seja o que mais se destaca, há mais para ver nos novos Galaxy S8, principalmente naquilo que dá "gás" aos conteúdos, onde o processador octa core de 2,3 GHz, que a Samsung reclama ser o primeiro de 10nm tem uma grande responsabilidade, a par da memória RAM de 4GB LPDR4.

Do lado da fotografia a qualidade é a que já tinhamos verificado no S7, sem grande atualização. O Galaxy S8 aposta na câmara traseira de 12 megapixels, com uma abertura de 1.7, enquanto a câmara frontal tem um sensor de 8 megapixels, que são mais do que satisfatórios para cumprir os requisitos de quem gosta de retratos, assim como de efeitos adicionados nas selfies.

Conte ainda com funcionalidades que garantem as fotografias mais perfeitas, como a possibilidade de captar 3 imagens em cada disparo, e escolher a melhor.

No pouco tempo que tivemos para experimentar os novos S8 e S8+ conseguimos perceber o desempenho fluído, a qualidade dos ecrãs em cores vividas de contrastes para passar os conteúdos multimédia e as funcionalidades de jogos com o Mobile High Dynamic Range, combinados com o Game Pack e a API Vulkan que já tinham sido integrados no S7. E se quiser pode continuar a ver os conteúdos do email e os videos, em dupla janela ou com uma janela sempre presente sobre todos os conteúdos.

Combinação em ecossistema 

Para além dos smartphones a Samsung anunciou também o seu novo assistente digital, o Bixby, e novos acessórios para tirar mais partido dos telemóveis, com um comando para o Gear VR e uma nova câmara Gear 360, assim como uma doca que permite usar verdadeiramente o Galaxy S8 para base de produtividade, com o Samsung Dex.

Para já sabemos que os Galaxy S8 e S8+ chegam a Portugal a 28 de Abril, e as pré-vendas começam já hoje, depois das 19 horas, mas os preços não são muito convidativos...

Verifique aqui todas as novidades do #unpacked2017 da Samsung que o Tek está a acompanhar e também as primeiras impressões do novo Galaxy S8 e S8+ que já experimentámos em primeira mão.

Nota da Redação: notícia atualizada com informação dos preços e pré-vendas