Academia Glintt está de regresso e quer recrutar jovens recém-licenciados em várias áreas

A edição 2017 começa em setembro e pretende reunir jovens nas áreas da Engenharia Informática, Sistemas e Tecnologias de Informação, Bioengenharia, Engenharia Biomédica, Ciências Farmacêuticas e Gestão e Economia.

tek academia glintt

A Academia Glintt decorre ao longo de nove meses e depois de uma fase inicial em que se pretende fornecer alguma da cultura, equipa e processos Glintt, os jovens recém-licenciados vão ser integrados nas Escolas Verticais de Business Consulting, relacionada com a prestação de serviços de consultoria de negócio, estratégica e operacional; Products (Software Solutions), respeitante a gestão, arquitetura e desenvolvimento de software para diferentes segmentos de mercado; e IT Consulting, relacionada com a prestação de serviços e gestão de projetos de consultoria tecnológica e aplicacional.

Ao longo deste tempo, cada Escola tem conteúdos e critérios de avaliação específicos, apresentando formação direcionada à função e planos de desenvolvimento individuais para cada trainee.

Os “packs” de formação que os trainees vão concretizar na Academia incluem Inovação e Estratégia, Gestão de Marketing e Comercial, Design Thinking, Outsystems, SAP, NET ou JAVA e ainda Liderança e Condução de Equipas. Lisboa (Sintra), Coimbra e Porto são as geografias disponíveis, informa a Glintt

Capacidade de entrega, esforço, curiosidade e vontade de aprender, focados e com capacidade de pensar em novas soluções e com disponibilidade para se adaptarem às equipas, são alguns dos requisitos pessoais para integrar nesta Academia Glintt 2017.

Os interessados podem aceder a www.academia.glintt.com e submeter a sua candidatura. Depois da submissão, o candidato terá de enviar um pitch em vídeo. Seguidamente terá uma entrevista telefónica e entrevista comportamental e técnica. A última fase será o onboarding.

Em 2016 a Glintt recebeu 950 candidaturas, das quais foram selecionados 75 jovens para estágio. Destes 75 estágios, 74 vão integrar os quadros da Glintt.

Nokia 3310

O Nokia 3310 recupera a nostalgia de uma das primeiras gerações de telemóveis. Está disposto/a a comprar um?

Mais informação

  • Sim e vou abandonar o meu smartphone

    19%

  • Sim, mas só para jogar Snake

    10%

  • Vou oferecer a alguém

    10%

  • Não, é só um "dumbphone"

    59%