SAPO Tek

Publicado por Casa dos Bits 07 Mar 2012 às 15:22

Texto maior Texto mais pequeno Mail Imprimir

Montra TeK: Tecnologia portuguesa mostra-se na CeBIT

São oito as empresas portuguesas com presença direta na CeBIT. Cinco falaram com o TeK para explicar o que vão mostrar à feira e que estratégia têm para a internacionalização.

A CeBIT abriu portas ontem e até ao próximo sábado é a capital mundial da tecnologia. Em Hannover já começaram a desfilar novidades e algumas têm marca nacional. Com expositor próprio, oito empresas portuguesas marcam presença nesta edição de 2012. Pela primeira vez na feira estão a NewConsulting, Bullet Solutions, Sooma, Eurotux Informática e Novatronica.

A repetir a experiência de anos anteriores estão a iPortalMais, a Gatewit e a Aveicabo. Sem expositor próprio, mas presente em Hannover está também a CIL - Centro de Informática, que partilha expositor com a Fujitsu Solutions.

Voltando às presenças portuguesas em nome próprio das oito que representam Portugal, cinco responderem às questões do TeK e explicaram as motivações e expetactivas sobre a participação no evento, que este ano acolhe 4.200 empresas de 70 países. No leque de participantes a maioria são estreias e é por aí que vamos começar.

Eurotux mostra aposta no open source
A Eurotux está nessa condição. Embora esta não tenha sido a sua estreia absoluta na CeBIT esta é a primeira vez que a empresa marca presença no evento com expositor próprio. Vem à Alemanha mostrar o resultado dos projetos de I&D em que tem estado envolvida ao longo do último ano, como o Virtualization Manager e um conjunto de aplicações, embora esta não seja a única missão. "Estaremos também focados na apresentação dos nossos serviços de integração e manutenção de tecnologias open-source. A nossa inclusão na zona open source é fundamental para o nosso contexto", explica António Luís Sousa, administrador da empresa, que trabalha há mais de uma década na área do software livre.

O responsável sublinha que a presença na feira permitirá explorar oportunidades de parceria noutros mercados, como o Brasil, para onde a empresa está a olhar com mais atenção no âmbito do seu projeto de internacionalização. Um projeto que pretende passar 15% a 20% da faturação para os mercados externos no espaço de um ano.

Este país da América Latina, país convidado da CeBIT, é uma prioridade para a internacionalização da Eurotux, que este ano visitará o país numa missão empresarial . Outra prioridade é Moçambique, onde a empresa portuguesa está a constituir uma sociedade que deve iniciar atividade este mês. Moçambique é por isso a outra escolha da empresa para a participação em feiras internacionais durante 2012.

Novatronica aposta na CeBIT para dar a conhecer a marca
Moçambique também é uma prioridade na internacionalização da Novatronica, que dá os primeiros passos naquele país africano. Em Angola e no Brasil já está, de forma direta, e a Espanha, França e Marrocos chega através de distribuidores. A aposta no mercado internacional começou em 2010 e no ano passado representou mais de um quinto faturação.

A aposta é para continuar e o objetivo para 2016 é assegurar metade do volume de negócios fora do país. A presença na CeBIT e noutras feiras internacionais - na Europa, em África e na América Latina - ajudam a pôr a estratégia em prática e a divulgar a marca, quebrando barreiras para a internacionalização.

À Alemanha a Novatronica vem mostrar dois produtos desenvolvidos pela sua área de I&D: o Nv-Auto (localizador de veículos) e o FrotaSoft, que faz a localização de viaturas e gestão da frotas, explica Emanuel Garcia.

I&D da Bullet vai a Hannover
Tal como a Novatronica e a Eurotux, também a Bullet vai à Alemanha mostrar resultados de investigação financiada pelo QREN, embora numa área distinta das anteriores. "A Bullet Solutions irá promover essencialmente o projeto Bullet Scheduler - um software para escalonamento da produção automático e otimizado", explica Luís Moreira, business development manager da empresa. Este software totalmente desenvolvido pela empresa permite acesso a cenários otimizados de sequenciamento de processos produtivos, ajudando a produzir mais e com maior eficiência.

O projeto ainda está na fase final de desenvolvimento mas quando estiver finalizado a internacionalização é o objetivo e a presença deste ano na CeBIT é um primeiro passo.

Mas não é apenas nessa oferta que a Bullet concentra esforços. A empresa também mostra em Hannover a sua oferta principal neste momento: o Bullet TimeTabler Education, um software que faz a "geração de horários escolares, totalmente automática e otimizada e direcionado para o Ensino Superior", acrescenta Luis Moreira. O produto é usado por várias universidades portuguesas e começou agora o percurso para a internacionalização. Já angariou um cliente em Espanha e está a trabalhar com parceiros na Alemanha, Áustria e Suíça.

iPortalMais: uma repetente convicta
No clube dos repetentes, a iPortalMais é a represente portuguesa mais antiga, com várias edições de CeBIT no currículo. Sem surpresas, mostra na feira a linha IPBRICK, enquanto contacta com atuais parceiros internacionais e procura novos. "Como todos os anos, o que mostramos nas feiras é a nossa linha de produtos IPBRICK. Este ano, o produto estrela da IPBrick na CeBIT vai ser o iPortalDoc - Sistema de Gestão Documental e Workflow - como ferramenta essencial para a gestão de processos de negócio", explica Raul Oliveira, CEO da iPortalMais.

Na edição 2012 o iPortalDoc 2012 tem para oferecer um arquivo das comunicações (chamadas, faxes, emails e conversas instantâneas) que nas versões anteriores não estava disponível.

Na CeBIT a iPortalMais também mostrará uma nova solução de CallCenter para a sua central de comunicações unificadas IPBRICK.GT, uma solução que a empresa descreve como low-cost, acessível a qualquer organização.

Quem passar pelo expositor da iPortalMais terá para ver um cenário de comunicações unificadas com duas centrais, telefones e gateways para gerir a mobilidade, uma private cloud (assente na nossa tecnologia IPBRICK four Cloud Computing - IPBRICK.4CC) a partir da qual são mostradas as várias soluções.

Gatewit mostra soluções para privados
Também repetente e tal como a IPortalMais com uma presença consolidada em vários mercados internacionais, a Gatewit mostra este ano na CeBIT uma nova versão (3.0) da sua plataforma de sourcing para o sector privado.

A atualização melhora o produto na rapidez com que consegue fazer pedir orçamentos ou propostas. A classificação automática de fornecedores é outra mais-valia, tal como a capacidade ilimitada para upload de anexos, destaca Pedro Vaz Paulo, CEO da Gatewit.

Este ano a Gatewit aposta num espaço ligeiramente maior na CeBIT e mudou de local, para a zona CeBIT Pro (o ano passado esteva na CeBIT Gov), tendo em conta o portefólio de soluções mais dirigidas este ano aos privados.

A empresa portuguesa chega à Alemanha com presença em Espanha, Brasil e EUA (em Silicon Valley), à procura de mais oportunidades noutros mercados internacionais, como a própria Alemanha e na Ásia.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira


Vídeos

Votações

Das aplicações que batem recordes de downloads, qual a que mais tem usado este verão?

VotarVer Resultados

Glossário

ArticleVer

Com. Artigo. No contexto da Internet, trata-se de uma mensagem enviada a um grupo de notícias (“Newsgroup”) na Usenet. ...

Glossário

Tags

4688 resultados
3196 resultados
1497 resultados
678 resultados
400 resultados