SAPO Tek

Publicado por Casa dos Bits 07 Mar 2012 às 15:22

Texto maior Texto mais pequeno Mail Imprimir

Montra TeK: Tecnologia portuguesa mostra-se na CeBIT

São oito as empresas portuguesas com presença direta na CeBIT. Cinco falaram com o TeK para explicar o que vão mostrar à feira e que estratégia têm para a internacionalização.

A CeBIT abriu portas ontem e até ao próximo sábado é a capital mundial da tecnologia. Em Hannover já começaram a desfilar novidades e algumas têm marca nacional. Com expositor próprio, oito empresas portuguesas marcam presença nesta edição de 2012. Pela primeira vez na feira estão a NewConsulting, Bullet Solutions, Sooma, Eurotux Informática e Novatronica.

A repetir a experiência de anos anteriores estão a iPortalMais, a Gatewit e a Aveicabo. Sem expositor próprio, mas presente em Hannover está também a CIL - Centro de Informática, que partilha expositor com a Fujitsu Solutions.

Voltando às presenças portuguesas em nome próprio das oito que representam Portugal, cinco responderem às questões do TeK e explicaram as motivações e expetactivas sobre a participação no evento, que este ano acolhe 4.200 empresas de 70 países. No leque de participantes a maioria são estreias e é por aí que vamos começar.

Eurotux mostra aposta no open source
A Eurotux está nessa condição. Embora esta não tenha sido a sua estreia absoluta na CeBIT esta é a primeira vez que a empresa marca presença no evento com expositor próprio. Vem à Alemanha mostrar o resultado dos projetos de I&D em que tem estado envolvida ao longo do último ano, como o Virtualization Manager e um conjunto de aplicações, embora esta não seja a única missão. "Estaremos também focados na apresentação dos nossos serviços de integração e manutenção de tecnologias open-source. A nossa inclusão na zona open source é fundamental para o nosso contexto", explica António Luís Sousa, administrador da empresa, que trabalha há mais de uma década na área do software livre.

O responsável sublinha que a presença na feira permitirá explorar oportunidades de parceria noutros mercados, como o Brasil, para onde a empresa está a olhar com mais atenção no âmbito do seu projeto de internacionalização. Um projeto que pretende passar 15% a 20% da faturação para os mercados externos no espaço de um ano.

Este país da América Latina, país convidado da CeBIT, é uma prioridade para a internacionalização da Eurotux, que este ano visitará o país numa missão empresarial . Outra prioridade é Moçambique, onde a empresa portuguesa está a constituir uma sociedade que deve iniciar atividade este mês. Moçambique é por isso a outra escolha da empresa para a participação em feiras internacionais durante 2012.

Novatronica aposta na CeBIT para dar a conhecer a marca
Moçambique também é uma prioridade na internacionalização da Novatronica, que dá os primeiros passos naquele país africano. Em Angola e no Brasil já está, de forma direta, e a Espanha, França e Marrocos chega através de distribuidores. A aposta no mercado internacional começou em 2010 e no ano passado representou mais de um quinto faturação.

A aposta é para continuar e o objetivo para 2016 é assegurar metade do volume de negócios fora do país. A presença na CeBIT e noutras feiras internacionais - na Europa, em África e na América Latina - ajudam a pôr a estratégia em prática e a divulgar a marca, quebrando barreiras para a internacionalização.

À Alemanha a Novatronica vem mostrar dois produtos desenvolvidos pela sua área de I&D: o Nv-Auto (localizador de veículos) e o FrotaSoft, que faz a localização de viaturas e gestão da frotas, explica Emanuel Garcia.

I&D da Bullet vai a Hannover
Tal como a Novatronica e a Eurotux, também a Bullet vai à Alemanha mostrar resultados de investigação financiada pelo QREN, embora numa área distinta das anteriores. "A Bullet Solutions irá promover essencialmente o projeto Bullet Scheduler - um software para escalonamento da produção automático e otimizado", explica Luís Moreira, business development manager da empresa. Este software totalmente desenvolvido pela empresa permite acesso a cenários otimizados de sequenciamento de processos produtivos, ajudando a produzir mais e com maior eficiência.

O projeto ainda está na fase final de desenvolvimento mas quando estiver finalizado a internacionalização é o objetivo e a presença deste ano na CeBIT é um primeiro passo.

Mas não é apenas nessa oferta que a Bullet concentra esforços. A empresa também mostra em Hannover a sua oferta principal neste momento: o Bullet TimeTabler Education, um software que faz a "geração de horários escolares, totalmente automática e otimizada e direcionado para o Ensino Superior", acrescenta Luis Moreira. O produto é usado por várias universidades portuguesas e começou agora o percurso para a internacionalização. Já angariou um cliente em Espanha e está a trabalhar com parceiros na Alemanha, Áustria e Suíça.

iPortalMais: uma repetente convicta
No clube dos repetentes, a iPortalMais é a represente portuguesa mais antiga, com várias edições de CeBIT no currículo. Sem surpresas, mostra na feira a linha IPBRICK, enquanto contacta com atuais parceiros internacionais e procura novos. "Como todos os anos, o que mostramos nas feiras é a nossa linha de produtos IPBRICK. Este ano, o produto estrela da IPBrick na CeBIT vai ser o iPortalDoc - Sistema de Gestão Documental e Workflow - como ferramenta essencial para a gestão de processos de negócio", explica Raul Oliveira, CEO da iPortalMais.

Na edição 2012 o iPortalDoc 2012 tem para oferecer um arquivo das comunicações (chamadas, faxes, emails e conversas instantâneas) que nas versões anteriores não estava disponível.

Na CeBIT a iPortalMais também mostrará uma nova solução de CallCenter para a sua central de comunicações unificadas IPBRICK.GT, uma solução que a empresa descreve como low-cost, acessível a qualquer organização.

Quem passar pelo expositor da iPortalMais terá para ver um cenário de comunicações unificadas com duas centrais, telefones e gateways para gerir a mobilidade, uma private cloud (assente na nossa tecnologia IPBRICK four Cloud Computing - IPBRICK.4CC) a partir da qual são mostradas as várias soluções.

Gatewit mostra soluções para privados
Também repetente e tal como a IPortalMais com uma presença consolidada em vários mercados internacionais, a Gatewit mostra este ano na CeBIT uma nova versão (3.0) da sua plataforma de sourcing para o sector privado.

A atualização melhora o produto na rapidez com que consegue fazer pedir orçamentos ou propostas. A classificação automática de fornecedores é outra mais-valia, tal como a capacidade ilimitada para upload de anexos, destaca Pedro Vaz Paulo, CEO da Gatewit.

Este ano a Gatewit aposta num espaço ligeiramente maior na CeBIT e mudou de local, para a zona CeBIT Pro (o ano passado esteva na CeBIT Gov), tendo em conta o portefólio de soluções mais dirigidas este ano aos privados.

A empresa portuguesa chega à Alemanha com presença em Espanha, Brasil e EUA (em Silicon Valley), à procura de mais oportunidades noutros mercados internacionais, como a própria Alemanha e na Ásia.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira


Vídeos

Votações

Concorda com a proposta de restrição de acesso às redes sociais nas escolas?

VotarVer Resultados

Glossário

Filename extensionVer

Soft. Extensão do nome do ficheiro. Parte final do nome de um ficheiro, habitualmente separado por um ponto do nome propriamente dito, que faz referência ao conteúdo daquele, desde o tipo de inform ...

Glossário

Tags

4217 resultados
2910 resultados
1320 resultados
1264 resultados
986 resultados