Este é um jogo onde o sucesso passa por vender mentiras. Inspirado no fenómeno das notícias falsas, o Fake It To Make It coloca-o no papel do administrador de um destes portais, delegando-lhe, por consequência, a responsabilidade de manipular informações e de as comunicar nos canais certos para as disseminar da forma mais eficiente possível. O objetivo? Ganhar dinheiro.

Os primeiros objetivos do jogador vão ser simples e passam todos por metas financeiras: juntar dinheiro suficiente para comprar equipamento para a sua banda, para o depósito do seu primeiro apartamento ou até para comprar um carro usado. Estes pormenores não são deixados ao acaso. Na verdade, a seleção de objetivos tão específicos bebe inspiração em casos reais e recentes que se tornaram mediáticos durante as presidenciais norte-americanas de 2016, como o do grupo de adoloscentes macedónios que geriu uma plataforma de noticias falsas referentes à campanha eleitoral que opôs Donald Trump a Hillary Clinton.

Amanda Warner, a criadora deste simulador, escreve que não quer "ensinar ninguém a escrever notícias falsas", mas sim que as pessoas se tornem "mais céticas face aos conteúdos que encontram online". "Acho que compreender melhor o como e o porquê de sermos manipulados pelos outros, seja pelo lucro ou pelo poder, é conhecimento que vale a pena ter".

O objetivo, neste caso, tal como na vida real, segundo Warner, atinge-se com cliques em publicidade. Essa, por sua vez, rentabiliza-se com o tráfego no site que é gerado através da cópia de notícias e da construção da sua credibilidade e efeito dramático.

As receitas geram-se e, a partir daí, passa a ser possível proceder a uma série de expansões em torno da área de influência do portal, multiplicando as fontes e os métodos utilizados para gerar receita.

O jogo é gratuito e está disponível através deste site.