Elvira Fortunato e Rodrigo Martins fazem parte da mesma equipa na Universidade Nova de Lisboa (Cenimat) e estiveram juntos no projeto que permitiu desenvolver transístores de papel, uma invenção que já valeu outros prémios ao casal (marido e mulher) e um amplo destaque por parte da comunidade internacional.

A investigadora portuguesa, que também lidera o Centro de Investigação de Materiais da UNL, liderou o projeto que agora lhe vale a nomeação para o prémio. Na lista onde surge o seu nome há outros inventores que um pouco por toda a Europa, mas também fora dela, criaram tecnologias, produtos ou serviços que se distinguem pelo seu potencial e relevância nas respetivas áreas. Pode saber mais sobre os outros candidatos aqui.

Os prémios são do Instituto Europeu de Patentes. Também distinguem inventores em áreas como a indústria, PME, países não europeus e uma espécie de prémio carreira (lifetime achievement). Os vencedores serão conhecidos a 9 de junho num evento anual, que este ano decorre em Lisboa.