Sugestões TeK: Passe os seus vídeos VHS para digital

Tem cassetes guardadas com vídeos desde o tempo da Carochinha? Se não tiver cuidado, essas memórias vão ficar estragadas. A não ser que as converta para digital. Quer saber como?

Sugestões TeK: Passe os seus vídeos VHS para digital
Os filmes em VHS já foram os reis das nossas salas de estar. As memórias que guardamos naquela fita preta fazem-nos sorrir e relembram-nos, muitas vezes, alguns dos melhores períodos das nossas vidas. Preservar as cassetes em locais com temperatura adequada e fazer cópias é o princípio de uma boa política de backup, mas com o passar do tempo estas vão-se desgastando e os filmes correm cada vez mais o perigo de ficarem danificados. Na verdade, os filmes guardados em cassetes VHS começam a perder qualidade ao fim de apenas três anos.

A resposta? Passar o conteúdo dessas cassetes para digital. O mesmo filme guardado num DVD poderá durar (de acordo com algumas fontes) 250 anos…

Para converter o conteúdo de vídeo para um arquivo digital, precisa de um dispositivo de conversão dedicado. Falamos de hardware que tenha a capacidade de "pegar" no sinal analógico e transformá-lo em digital. Geralmente, este processo é feito de forma automática, muito embora seja possível definir algumas características da conversão manualmente, recorrendo ao software.

Se tiver um gravador de vídeo digital na sala e não pretender fazer qualquer tipo de edição de vídeo, basta ligar o videogravador ao gravador de vídeo digital através da porta SCART e depois gravar o conteúdo de forma directa. Não dá trabalho, mas não permite definir qualquer opção, já que não tem software adequado a essa finalidade.

Se não tiver este hardware ou não estiver interessado em recorrer a este método, terá de adquirir um dispositivo que faça a conversão e que se liga ao computador. E é precisamente neste ponto que pode contar com a ajuda do TeK. Neste artigo, vai encontrar algumas propostas que podem auxiliá-lo.

Parceiros para a conversão
O Video Creator Platinum da Dazzle é uma engenhoca que pode ajudá-lo a fazer a captura do vídeo VHS para DVD. Basta ligar o seu videogravador ou a sua câmara de vídeo e depois ligar o Dazzle ao computador.

Conta com software, pelo que é possível criar animações, títulos e efeitos em alta definição. E as opções de exportação não se esgotam na gravação de DVD. Pode produzir filmes e publicá-los, por exemplo, no YouTube.

Pode encontrar este pacote nas lojas por cerca de 79 euros, embora o valor varie consoante o comerciante.

DAZZLE

O Creator Platinum não é a única hipótese. O Studio MovieBoxHD da Pinnacle é uma solução adequada e que permite um nível de envolvência superior no projecto.

Com este hardware, pode importar vídeo e fotos a partir de câmaras, telemóveis, consolas de jogos e, claro está, videogravadores VHS. A edição e a adição de animações, efeitos, som e música (tudo em HD) é feita sem dificuldade e o utilizador tem ao seu dispor mais de 130 templates. O custo é de cerca de 90 euros.

PINNACLE

A Hauppauge também conta com várias propostas nesta área. Uma das mais simples de usar e das mais baratas é o href="http://www.hauppauge.com/site/products/data_usblive2.html" target="_blank"> USB-Live2. Como o próprio nome indica, liga-se ao PC através da porta USB. Na outra ponta do cabo vai encontrar uma entrada SVideo e entrada de vídeo composto (atenção: não tem entrada SCART). Pode guardar os seus vídeos preferidos com uma resolução máxima de 720 x 480 pixels.

Conte com uma factura de cerca de 45 euros se quiser optar por esta solução. Hauppauge

Outra oferta muito em conta é proposta pela Conceptronic, cujo preço ronda os 32 euros. Muito embora já tenha algum tempo, o Home Video Creator foi especialmente concebido para quem quer digitalizar as cassetes de VHS e depois criar um arquivo de DVDs com os vídeos. Conta com software de edição de vídeo que garante algum nível de edição e personalização do mesmo. Tal como o hardware da Hauppauge, dispõe de ligação USB - Svideo e vídeo composto. Suporta Mpeg2 NTSC e Mpeg2 PAL.

Conceptronic

O Terratec Grabster AV450MX também permite transferir o conteúdo das suas cassetes VHS para DVD. Liga-se à porta USB do seu computador e a conversão é acompanhada por um software de edição de vídeo para criar projectos com um look mais profissional.

Em alternativa a todas estas engenhocas, pode recorrer a uma câmara de vídeo que tenha uma entrada de vídeo analógico. É possível fazer a conversão directamente neste dispositivo e depois, ligando-o ao PC, gravar o arquivo em DVD.

O preço ronda os 119 euros

Terratec

Preocupações adicionais
As hipóteses são muitas no que respeita à escolha do hardware (e do software) a usar para fazer a conversão, mas há outros elementos que nada têm que ver com o dispositivo escolhido.

Não se esqueça de que a conversão é feita em tempo real. Assim, como referimos, convém ir "partindo" a captura do vídeo, por uma questão de gestão dos ficheiros e do peso dos mesmos no sistema.

Pode fazer a conversão em qualquer máquina, mas deve ter em consideração que o processo impõe uma elevada carga de processamento ao sistema. Assim, e muito embora os requisitos mínimos variem consoante o hardware utilizado, o seu computador de secretária deverá ter pelo menos um processador com 2 GHz, 512 MB de memória RAM, um interface USB 2.0, placa de som, um disco rígido com o máximo de espaço livre disponível (20 GB no mínimo), uma unidade óptica de gravação de DVDs (caso queira gravar o conteúdo digital) e uma placa gráfica com resolução de 800 x 600 pixels.

Se tem apenas duas ou três cassetes para digitalizar, não descarte a hipótese de recorrer a lojas de especialidade. O preço nem sempre é competitivo, mas pode ser mais vantajoso que adquirir uma placa que vai usar apenas três vezes. Se estiver a pensar em digitalizar vídeos em formato Video8, então esta opção será a mais viável, uma vez que já há poucas máquinas com este formato.

Atenção, todavia, ao valor. Tome a nossa experiência como exemplo: para a digitalização de um vídeo de cerca de 5 minutos, pagámos 80 euros.

Nota da Redacção: A informação foi actualizada com preços.
Foi corrigida a designação errada de Super8 por Video8, como um leitor bem notou.