É, de forma muito sigilosa o Tinder tem operado uma secção reservada a utilizadores "de elite" na sua aplicação. Neste mundo paralelo chamado Tinder Select, que funciona de forma muito semelhante à app a que os utilizadores comuns têm acesso, a empresa reúne executivos de topo, modelos, celebridades de todo o tipo e cidadãos comuns que se revelem atraentes para o resto da comunidade.

O acesso a este clube restrito é moderado pelo próprio Tinder que está responsável de enviar convites às pessoas que considera serem elegíveis para fazerem parte dele. Alguns dos convidados, posteriormente, podem até ganhar o privilégio de convidar novos membros. Os critérios de seleção são desconhecidos, mas a beleza, diz uma fonte convidada para o "clube", é um ponto comum a todos os seus membros.

Os utilizadores que fazem parte deste grupo têm acesso a uma interface diferente da tradicional. Esta apresenta-se em cores azuis com um "S" branco a identificar a conta como pertencendo ao programa Select e permite que se altere entre a versão comum do Tinder e esta mais restrita.

De acordo com o Tech Crunch o Tinder Select existe há pelo menos seis meses e não parece estar nos planos da empresa anunciá-lo publicamente. Em vez disso, a empresa deverá mantê-lo o mais secreto possível como forma de dar um tratamento especial aos utilizadores que a plataforma considera serem mais atraentes e mais influentes no mundo real.