A missão deste smartphone é fazer com que não o utilize

Chama-se Siempo, é um Android, mas utiliza um software que cria um ambiente minimalista e prático para que os utilizadores não se percam em notificações e aplicações.

tek siempo

A tecnologia domina cada vez mais uma parte maior da atenção dos seus utilizadores. E no caso dos smartphones, ainda pior. Os telefones são hoje centros multimédia, agendas, caixas de multibanco, consolas e relógios, monopolizando a atenção de quem os usa na maior parte das circunstâncias: nos transportes, nos elevadores, ao volante, ao almoço, ao jantar, no café, na escola, no trabalho e por aí adiante. Sente-se viciado? Então saiba que a solução poderá estar num...smartphone.

O aparelho em questão chama-se Siempo, é um Android, mas ao contrário dos outros equipamentos deste ecossistema, a interface só lhe permite fazer uma mão cheia de tarefas de cada vez para impedir que perca tempo com outras apps. Neste caso, cada vez que desbloquer o smartphone, é-lhe apresentada uma lista de objetivos em vez de um menu repleto de aplicações. Estes objetivos são coisas simples, como definir um alarme ou efectuar uma chamada e a ideia é que não se sinta perdido ou demovido por outros conteúdos e atue dentro das sugestões mais concretas e práticas que o telefone lhe faz.

Os modos contextuais são outra forma de utilizar o telefone. De manhã, por exemplo, o Siempo ativa o modo "Mindful Morning" que sugere que bloqueie o telefone durante alguns minutos para completar uma outra tarefa no mundo real, como meditar, escrever ou fazer exercício físico.

Tudo o resto para além do necessário também está lá, escondido, mas está. Apesar de toda esta lógica, apps como a câmara ou o GPS não deixam de estar acessíveis. Tem de clicar algumas vezes para lá chegar, mas o smartphone não facilita o acesso às mesmas.

Para completar o Siempo há ainda um botão de silêncio integrado na lateral do equipamento que "cala" qualquer som que o smartphone possa fazer durante um período pré-definido de tempo. Se quiser, pode dar estatuto especial a alguns contactos que assim poderão "romper" esta barreira silenciosa sempre que lhe ligarem.

As especificações são características de um equipamento de gama baixa, mas, para aquilo que o Siempo se predispõe a fazer, parece ser suficiente. O ecrã tem apenas 4 polegadas, o processador é de apenas 1Ghz e a bateria tem 1.600mAh de capacidade.

O projeto está em campanha de angariação de fundos no Kickstarter e é possível encomendar uma unidade por 280 dólares. Os equipamentos deverão começar a chegar aos primeiros clientes no próximo mês de dezembro.

Nokia 3310

O Nokia 3310 recupera a nostalgia de uma das primeiras gerações de telemóveis. Está disposto/a a comprar um?

Mais informação

  • Sim e vou abandonar o meu smartphone

    19%

  • Sim, mas só para jogar Snake

    10%

  • Vou oferecer a alguém

    10%

  • Não, é só um "dumbphone"

    59%