Não, não lhe escapou nada. A Microsoft não organizou um evento para anunciar as especificações da nova Xbox -nem a consola foi sequer revelada - mas a Digital Foundry foi até Redmond, à sede da empresa, para conhecer em exclusivo os pormenores técnicos que vão servir de bandeira a este novo sistema de jogo.

De acordo com Richard Leadbetter, jornalista convidado pela tecnológica norte-americana, a Project Scorpio apresenta um poder de processamento superior a qualquer outra consola atualmente no mercado. Ao todo, são seis teraflops potenciados por um GPU personalizado de 1172MHz que foi específicamente desenhado para maximizar a performance dos jogos Xbox One existentes.

Ao GPU juntam-se 12GB de memória RAM GDDR5, 1TB de armazenamento interno (HDD) e um CPU de oito núcleos (x86) com velocidades de 2,5GHz.

A articulação destes elementos deixou Leadbetter de boca aberta. "Vimos uma demo de Forza MotorSport a correr na máquina em 4K nativo [...] e o jogo alcançava os 60 frames por segundo com uma margem de performance enorme - sugerindo que a Scorpio alcançará o 4K com facilidade na maioria dos jogos e tem poder de sobra para investir em outras melhorias visuais", escreve o norte-americano, acrescentando que, embora a resolução seja um dos seus focos, "a Microsoft está a prestar atenção aos utilizadores que utilizam definições 1080p, prometendo que todos os modos estarão disponíveis".

Na prática, os jogos ficam todos com melhor aspecto. Até os que foram lançados para gerações anteriores de consolas. O segredo está num sistema de engenharia complexo feito "caseiro" feito em parceria com a Radeon.

Aqui fica um pequeno comparativo com as concorrentes mais próximas:

Outra das novidades é que a nova Project Scorpio terá uma fonte de alimentação interna e suporte para Dolby Atmos o que, por sua vez, deverá proporcionar uma experiência de áudio mais imersiva.

A realidade virtual também está no horizonte da Microsoft e a Project Scorpio não se desvia desse trajecto, integrando suporte para dispositivos e jogos que assentam na exploração dessa tecnologia.

Apesar dos pormenores revelados a E3 vai ser certamente o palco onde tudo será oficializado. Do que falta saber, o preço é provavelmente uma das coisas que mais interessa. A Digital Foundry, no entanto, aponta para os 499 dólares que, em Portugal, deverão ter conversão direta para euros.