A Laiq é uma das poucas marcas portuguesas a operar no segmento dos smartphones. E esta quinta-feira, dia 25 de maio, a empresa juntou mais dois equipamentos ao seu já vasto catálogo de telemóveis. Numa apresentação que decorreu na capital lisboeta, a tecnológica apresentou os novos Glam e Monaco, de que o Tek já tinha falado.

Embora não muito distantes no que diz respeito às suas especificações técnicas, com excepção num ou dois pontos, o Glam fica ainda uns furos acima do Monaco.

Numa estrutura metálica de arestas arredondadas, este equipamento integra um ecrã de 5,5 polegadas HD IPS, uma bateria de 3.000mAh, 3GB de RAM, 32GB de armazenamento interno expansível via microSD até aos 128GB, um proccessador de oito cores MediaTek MT6753 com 1,3GHz, sistema operativo Android Nougat 7.0 e sensor de impressões digitais, que pode ainda ser utilizado como obturador de câmara. Na traseira evidencia-se um sensor fotográfico de 13MP com abertura focal de f/2.2 e, à frente, uma câmara de 8MP com abertura focal semelhante. No que à conectividade diz respeito, conta-se uma entrada micro USB 2.0 e uma entrada de áudio de 3,5mm.

No Monaco encontramos um ecrã HD IPS mais modesto, que se estende ao longo de 5 polegadas. O processador é um MediaTek MT6737 de quatro cores e 1,3GHz. De resto o smartphone conta ainda com 16GB de memória interna expansível via microSD até aos 64GB, 1GB de RAM, sensor de impressões digitais, uma bateria com capacidade de 2.700mAh, OS Android Nougat 7.0 e as mesmas portas de entrada que se encontram no Glam. A câmara traseira chega aos 13MP, com f/2.0, e a traseira, por sua vez, aos 5MP, igualmente com 2.0.

As maiores diferenças entre ambos os telefones estabelece-se ao nível do preço. O Laiq Glam deverá estar disponível nas lojas a partir da próxima semana por 229,90 euros e o Monaco, que deverá chegar na mesma altura, com um preço de 149,90 euros.

LAIQ: marca portuguesa ganha balanço para lançamento de novos smartphones
LAIQ: marca portuguesa ganha balanço para lançamento de novos smartphones
Ver artigo

Na apresentação dos telefones, Arnaldo Rodrigues, diretor geral da empresa portuguesa, aproveitou ainda para avançar que, desde a sua fundação, já vendeu cerca de 40 mil smartphones em Portugal e mais de 300 mil em todo o mundo.

No passado mês de abril, o CEO da Laiq falou ao Tek e antecipou o lançamento destes dois smartphones numa conversa onde deixou clara a sua posição no mercado nacional. Recorde a entrevista através deste link.