"O último ano em Portugal correu muito bem. Foi a afirmação da Wiko como uma das marcas preferenciais dos consumidores em Portugal" explica ao Tek Manuel Ferreira, country manager da Wiko Portugal em jeito de balanço, mas avançando também uma perspetiva positiva para o ano de 2017.

Ainda no MWC 2017 o Tek tinha trocado algumas impressões com o responsável pela empresa em Portugal, mas o lançamento da gama MAX abriu a possibilidade de avaliar a forma como a marca está a posicionar-se num ambiente cada vez mais competitivo.

A aposta nas tendências que atraem os consumidores é uma das características da Wiko e os ecrãs de grandes dimensões, com domínio dos 5,5 polegadas, o design, a câmara e os sensores de impressão digital estão no top das prioridades.

Em 2016 o campeão de vendas da marca foi o modelo Roby, um smartphone com 5,5 polegadas, mas no primeiro semestre a Wiko está a colocar as fichas de jogo nos telefones com impressão digita, com o Ufeel, Ufeel Lite e Ufeel Prime. Mas não só. Os novos equipamentos Max dirigem-se a um público que valoriza uma grande autonomia, embora Manuel Ferreira admita que o objetivo com esta gama "não é o volume de vendas, mas sim a experiência de utilização".

O mercado português está equilibrado entre o mercado livre e os operadores mas os utilizadores continuam a valorizar os dual SIM, que foram um dos elementos diferenciadores da Wiko desde o início. Mesmo com as ofertas tarifárias cada vaz mais planas, eliminando barreiras entre operadores, continuam a existir consumidores que querem ter dois números, jogando entre as comunicações profissionais e pessoais.

A Wiko tem também alargado o seu âmbito para marcar presença na oferta das operadoras e já está na NOS em Portugal desde o final de 2015. "Mantemos uma ótima relação com as restantes operadoras e há já conversações com algumas delas", explica o country manager da Wiko Portugal.

O novo topo de gama anunciado no MWC, o WIM, deverá chegar ao mercado no verão e a gama de preço ainda não está definida, mas é uma das apostas fortes da marca. "Os clientes portugueses valorizam muito o design do telefone e principalmente a camara", explica Manuel Ferreira que destaca no WIM a câmara principal Dual com sensor Sony de 13MP e flash LED duplo. "Para esta aposta das lentes do modelo WIM, contámos com a colaboração de três parceiros, a Qualcom, Vidhance e  DXO, que nos ajudaram com o desenvolvimento e desenho das câmaras para este modelo", justifica.