O sistema conta com a parceria da GNR e da PJ e possibilita aos responsáveis pelos menores enviarem uma descrição pormenorizada da criança, que já pode estar pré carregada, num alerta acionado por um “botão de pânico”.

Após o lançamento do alerta, as forças policiais podem determinar a localização do dispositivo móvel, através das respetivas coordenadas de GPS.

A aplicação vai custar 1,75 euros que revertem a favor da APCD - Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas e está disponível para iOS e Android em Portugal a partir de junho, embora já exista na App Store britânica.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico