Adidas vai começar a calçar o mundo com impressoras 3D já este ano

A empresa vai produzir os novos Futurecraft 4D com impressoras 3D. Até ao final de 2018, deverão chegar ao mercado 150 mil pares deste modelo.

tek adidas

Há já alguns anos que a Adidas percebeu a importância das impressoras 3D para o futuro da produção e do consumo. Experimentou a técnica em produtos conceptuais, articulou-a com novos materiais e, ao que parece, está finalmente pronta a introduzi-la como base na construção de um novo par de ténis, os Futurecraft 4D.

A sola é um dos elementos inovadores. Ao contrário das impressoras a que o utilizador final está habituado a ter acesso - que utilizam filamentos plásticos para dar corpo a um objecto - a empresa vai recorrer a uma resina líquida que é depois moldada com a ajuda de uma luz ultravioleta. O processo tem o nome de Produção Contínua de Interface Líquida e foi criado pela Carbon, uma startup norte-americana que descreve o método como sendo mais rápido e mais adaptável à vontade do criador do que as técnicas tradicionais de impressão tridimensional.

Ainda este ano, a Adidas espera lançar no mercado os primeiros 5 mil pares de Futurecraft 4D, aumentando a meta até aos 100 mil pares pelo final do próximo ano. "Quebrámos algumas das barreiras [com este ténis]", disse Gerd Manz, da Adidas, à Reuters. "Esta não só é uma meta para nós como para toda a indústria".

O maior obstáculo à introdução desta técnica nas principais linhas de produção da empresa alemã reside agora nos custos inerentes à sua utilização. A redução, diz Manz, virá com o tempo.

O preço dos novos Futurecraft 4D ainda não é conhecido, mas a Adidas garante que vai pertencer a uma categoria "premium".

Votação TeK

Já tem uma PlayStation 4 Pro ou está à espera da Xbox Project Scorpio?

  • Já tenho a PS4 Pro mas estou curioso para conhecer a nova Xbox

    9%

  • Estou à espera da Project Scorpio para voltar a investir numa consola

    15%

  • Não tenho a PS4 Pro mas também não tenho interesse na próxima Xbox

    36%

  • Prefiro jogar no computador

    38%