A imagem, registada pela câmara a bordo da sonda espacial Juno da NASA, destaca uma caraterística de Júpiter onde várias condições atmosféricas parecem colidir.

Explica a NASA que o “fantasmagórico” riscado na metade direita da imagem é uma tempestade de longa duração, uma das poucas estruturas percetíveis nessas latitudes claras onde cinturão sul temperado de Júpiter normalmente estaria.

A mancha em forma de ovo, no canto inferior esquerdo, é onde pequenas manchas escuras surgem para fazer uma curva em forma de gancho.

A agência norte-americana revela ainda que a imagem original foi registada a 27 de março último, quando a Juno se situava a cerca de 12.700 quilómetros do gigante gasoso.

A foto faz novamente parte do conjunto de “pontos de interesse” publicamente votados por astrónomos amadores e entusiastas do Espaço, através da comunidade online da JunoCam.

As pinceladas artísticas foram mais uma vez dadas por Roman Tkachenko, tal como aconteceu relativamente ao Dark Spot.

Veja outras imagens de Jupiter "tratadas" entretanto já divulgadas.