KC 390: o maior projeto aeronáutico alguma vez criado em Portugal é apresentado hoje

O KC 390 é um avião de carga da fabricante brasileira Embraer e mais de metade da sua aeroestrutura tem como base tecnologia portuguesa. São mais de 450 mil horas de engenharia lusa, entre conceção, design e cálculos de 1.600 peças da aeronave.

TeK KC 390

É hoje à tarde apresentado em Alverca, nas instalações das OGMA, o KC 390, a maior aeronave de carga alguma vez produzida pela Embraer e aquele que é o maior projeto aeronáutico português – cerca de 56% do avião foi da responsabilidade de engenheiros portugueses do Centro de Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEIIA).

O primeiro-ministro António Costa e o ministro da Economia Manuel Caldeira Cabral marcarão presença na apresentação do avião brasileiro, projeto que contou com a contribuição de 170 engenheiros portugueses e 450 mil horas trabalho na conceção, design e cálculos de 1.600 peças que compõem o “dorso” do avião (em inglês, sponson).

É nesta parte da estrutura que está localizado o trem de aterragem, bem como os elevadores das asas traseiras, a fuselagem e uma parte do leme, componentes que são da inteira responsabilidade do CEiiA e que representam diretamente mais de 2.100 desenhos técnicos e 350 postos de trabalho altamente qualificado.

É referido em comunicado que o KC 390 é um avião militar destinado ao transporte e lançamento de cargas e tropas, sendo ainda adequado para reabastecimentos aéreos, busca e resgate e combate a incêndios florestais. Estima-se que a primeira unidade seja entregue à Força Aérea Brasileira no início de 2018.

Após a apresentação de hoje, a Embraer vai o KC 390 ao festival aéreo de Farnborough, em Inglaterra, a decorrer de 11 a 17 de julho. Portugal é um dos 30 países que assinou uma carta de intenção de compra até seis aeronaves.

“Com este projeto foi possível construir uma equipa de engenharia portuguesa que tem capacidade para participar no desenvolvimento de qualquer projeto de engenharia aeronáutica, em qualquer parte do mundo”, refere José Rui Felizardo, presidente executivo do CEiiA.

É a primeira vez que Portugal participa de tal forma no desenvolvimento de uma aeronave, algo que se espera que promova a criação de condições de base para atrair novos projetos e investimentos no setor aeronáutico.

Além do CEiiA, estiveram envolvidas no desenvolvimento do KC 390 as duas unidades que a Embraer têm localizadas em Portugal: a unidade da Embraer, inserida na OGMA, e a fábrica de componentes de Évora.

Nokia 3310

O Nokia 3310 recupera a nostalgia de uma das primeiras gerações de telemóveis. Está disposto/a a comprar um?

Mais informação

  • Sim e vou abandonar o meu smartphone

    19%

  • Sim, mas só para jogar Snake

    10%

  • Vou oferecer a alguém

    10%

  • Não, é só um "dumbphone"

    59%