Licença do Office 2013 já pode ser transferida entre computadores

Nada como alguma pressão dos utilizadores para que as marcas percebam certos aspetos que estão a prejudicar o consumidor final. A Microsoft acabou por permitir que a licença do Office 2013 possa ser transferida entre dispositivos.

Licença do Office 2013 já pode ser transferida entre computadores
A Microsoft optou por alterar os termos de licenciamento do novo Office, permitindo agora que o software seja transferido de uma máquina para outra caso assim o utilizador queira, em caso de avaria ou por simples troca de equipamento.

A troca pode ser feita entre computadores que sejam detidos pela mesma pessoa e não pode ser realizada mais do que uma vez a cada 90 dias - exceto em caso de problemas no hardware do equipamento. A transferência também pode ser aplicada de um utilizador para outro desde que as duas partes se entendam e desde que haja consciência de o computador que recebe o software vai deter a licença válida.

Numa publicação feita no blogue do Office a Microsoft diz ainda que caso seja feita uma transferência entre computadores que as versões anteriormente instaladas devem ser apagadas e não podem ser alvo de cópia.

A tecnológica norte-americana recebeu várias críticas ao longo das últimas semanas por parte dos utilizadores pelo carácter "único" que a licença dos vários modelos do Office tinha. Até hoje, 6 de março, só era possível transferir a licença da suite de produtividade de um computador para outro em caso de avaria e apenas se estivesse dentro de garantia.

Enquanto os novos termos de licença estão a ser aplicados às versões do Office que ainda vão ser comercializadas, a medida abrange todos os utilizadores que compraram as versões Office Home e Estudante 2013, Office Home e Negócios 2013, Office Profissional 2013 e aplicações singulares do Office.

Os termos de licenciamento do software fica assim semelhante ao que era praticado nas versões do Office 2010.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico