Entre as novidades apresentadas hoje pela HP numa conferência de imprensa na Cidade do Futebol está o lançamento de um novo serviço de subscrição que permite aos clientes "assinarem" um modelo que permite ter sempre à mão os tinteiros. E imprimir com custos mais baixos.

O modelo já está implementado nos Estados Unidos há dois anos e em vários países europeus há um ano, nomeadamente em Espanha, França e Alemanha, e há vários pacotes com preços a partir de 2,99 euros para 50 páginas por mês, mas podem chegar aos 9,99 euros para imprimir 300 páginas.

O serviço é hoje disponibilizado oficialmente em Portugal e a informação sobre a subscrição do serviço está toda detalhada no site da HP.

Paulo Matos, gestor de categoria de impressão de consumo da HP Portugal, explica que desde que o serviço foi lançado nos Estados Unidos que o queria trazer para Portugal e que conseguiu incluir o país na "segunda onda" de disponibilização porque acredita que vem trazer valor ao mercado.

"Os consumidores vão libertar-se da ideia de que imprimir é caro e vão imprimir muito mais", explica, justificando que o serviço pode até impulsionar a venda de mais impressoras de gama média e alta porque as pessoas vão começar a querer impressão de mais qualidade.

As contas feitas pela HP indicam que a redução de custos de impressão pode chegar aos 70% e pela tabela de serviços há um modelo em que o custo por impressão é de apenas 3 cêntimos por página.

Na prática o serviço Instant Ink é uma subscrição mensal que permite aos consumidores receberem em casa (na morada que escolherem) tinteiros originais HP ainda antes dos que estão a utilizar acabarem. Há três plafonds de utilização, um que prevê a impressão de 50 páginas por mês por 2,99 euros, seguindo-se um pacote de 100 páginas com um custo de 4,99 euros e ainda uma opção para 300 páginas por mês por 9,99 euros.

tek hp impressão

Caso não utilize o número de páginas previstas o valor acumula para o mês seguinte, mas na eventualidade de precisar de imprimir mais há opções para juntar impressões  adicionais por um custo de 1 euro por mês.

Para já tem de usar o cartão de crédito para assinar o serviço, que está disponível para empresas e particulares, e pode juntar várias impressoras, e vários pacotes na mesma subscrição. Mas não pode é usar um tinteiro noutra impressora que não esteja considerada na subscrição, porque não vai funcionar, avisa Paulo Matos.

E apesar de não haver fidelização, se deixar de pagar o serviço no final do mês o tinteiro deixa de funcionar, mesmo que tenha tinta.

Paulo Matos explica que o serviço não vai substituir a venda de tinteiros nas lojas, até porque muitas impressoras que estão ainda no mercado não são "elegíveis" para o serviço.

Só as impressoras de jato de tinta e tecnologia wireless, de formato A4 e com menos de dois anos de vida, podem usar estes tinteiros, o que ainda inclui "alguns milhares" de equipamentos.

Em resposta ao Tek o gestor de produtos de impressão da HP Portugal garantiu que este programa não é uma resposta ao crescimento da venda de tinteiros "compatíveis", até porque afirma que a HP é a marca menos afetada por este mercado. "Este serviço vem trazer conveniência e flexibilidade e evitar o problema de falta de tinteiros, que acabam sempre quando as lojas já estão fechadas e temos alguma coisa para imprimir", justifica.

Sem adiantar números de expectativas de mercado, Paulo Matos admite que a adesão tem sido diferente nos vários países onde o serviço já foi lançado e que não quer antecipar a forma como os portugueses vão reagir, mas a expectativa é positiva. Noutros mercados a taxa de fidelização e permanência tem sido elevada, sendo superior a 90%, confirma.

Nota da redação: A notícia foi atualizada com mais informação e imagens depois da conferência de imprensa.