A Microsoft disponibilizou ontem, 15 de junho, a versão 10240 do Windows 10 e esta é a primeira que permite ter todo o interface de utilizador em português europeu. A informação foi confirmada ao Tek por António Eduardo Marques, um especialista no sistema operativo Windows.

Apesar de a Microsoft já ter disponibilizado uma versão de instalação do Windows 10 (ISO) em português do Brasil, só ontem é que o pacote de idioma PT-PT ficou disponível para todos os que fazem parte do programa Windows Insider.


Além da adição do português europeu, António Eduardo Marques explicou que esta última versão já deverá ser semelhante à que foi enviada para os fabricantes parceiros. Além de ser a primeira na qual aparece o ecrã de licenciamento, é também a primeira versão na qual não existe uma marca de água visível relativamente à versão que está a ser usada.

Sucesso à vista?
Para António Eduardo Marques o Windows 10 está para o Windows 8, como o Windows 7 esteve para o Windows Vista. O especialista reiterou no entanto a ideia de que apesar de algumas versões não terem sido bem recebidas pelos utilizadores, foram passos necessários para a evolução geral do sistema operativo.

“A Microsoft com o Windows 8 estava a correr um risco, o interface não era excelente para ecrãs não táteis (...). O Windows 10 consegue ser o melhor dos dois mundos”, referiu António Eduardo Marques a propósito da mudança radical que houve no interface do Windows com a chegada da última versão.

Sobre a abordagem que a Microsoft decidiu adotar relativamente ao facto do Windows 10 ser a última versão do sistema operativo - tornando assim o software num serviço -, António Eduardo Marques prefere jogar à defesa e dizer que o sucesso ou insucesso dependerá da forma como a transição for implementada e executada.

No entanto há uma outra característica que para o especialista em Windows pode realmente moldar o futuro do sistema operativo: o facto de ser a mesma plataforma para todos os dispositivos.

“Com o Windows 8 só partilhavam o mesmo interface”, lembrando depois que com o Windows 10 o código do sistema operativo é o mesmo tanto para PC, smartphones ou mesmo a Xbox One.

“Era algo que necessitavam de fazer com o sistema operativo para manterem o Windows relevante”, considerou António Eduardo Marques.

Rui da Rocha Ferreira