Elon Musk é o CEO mais visionário da indústria tecnológica, dizem profissionais do sector

A KPMG inquiriu mais de 800 executivos da indústria tecnológica para eleger a cidade, o CEO e a empresa com mais potencial da atualidade. Num estudo onde Silicon Valley não contou para os resultados, a China voltou a ganhar terreno às cidades norte-americanas.

tek elon musk

Xangai é o pólo tecnológico com mais potencial para liderar o sector tecnológico nos próximos quatro anos, de acordo com uma pesquisa conduzida pela consultora KPMG.

Num ranking para o qual contribuíram executivos de todo o mundo, Nova Iorque, Tóquio, Pequim, Londres, Washington D.C., Berlim, Chicago, Tel Aviv e Boston são as cidades que se seguem, por esta ordem, ao primeiro lugar da tabela.

Para além das regiões, a empresa concluiu também que Elon Musk é visto pelos profissionais da indústria tecnológica como o líder mais visionário da atualidade. O CEO da Tesla e fundador da SpaceX surge logo acima de Tim Cook, da Apple, e o terceiro lugar comporta três nomes: Sundar Pichai, da Google, Jack Ma, da Alibaba e Larry Page da Alphabet.

As opiniões relativamente às empresas mais inovadoras, por outro lado, não refletem as escolhas feitas nesta lista. Neste caso, a Tesla de Elon Musk surge apenas em quinto lugar, a par da Amazon. A lista é liderada pela Google. Apple, Microsoft e IBM ocupam, respetivamente, segundo, terceiro e quarto lugares.

Relativamente às variáveis mais importantes para o desenvolvimento de tecnologia inovadora, a KPMG nota as diferenças nas respostas dadas pelas diferentes regiões. Enquanto a região da EMEA (Europa, Médio Oriente e África) considera o talento como o factor mais importante, os executivos norte-americanos sublinharam o acesso a infraestruturas como o pormenor diferencial. Para a China, a capacidade de fazer com que os clientes adoptem certos produtos é o elemento chave.

O país está, de resto, em franco crescimento. Este ano, Xangai recebeu mais 9% dos votos do que os obtidos em 2016. "À medida que as inovações tecnológicas se vão desenvolvendo, a China vai companhando os Estados Unidos enquanto uma das líderes do mercado. A indústria tecnológica global mostrou através deste estudo que os Estados Unidos e a China são os que países que demonstram o maior potencial para criar tecnologia disruptiva que pode causar grande impacto", pode ler-se no relatório final.

Nokia 3310

O Nokia 3310 recupera a nostalgia de uma das primeiras gerações de telemóveis. Está disposto/a a comprar um?

Mais informação

  • Sim e vou abandonar o meu smartphone

    19%

  • Sim, mas só para jogar Snake

    10%

  • Vou oferecer a alguém

    10%

  • Não, é só um "dumbphone"

    59%