As plataformas de Cursos Online Abertos e Massivos, ou, em inglês, Massive Open Online Courses (MOOC), são uma das boas modas que a internet possibilitou. Diretamente para a grande rede, estes portais pedagógicos levam autênticos acervos de informação que se vão salteando entre aulas e recursos multimédia, possibilitando uma aprendizagem gratuita e acompanhada a todos os interessados.

O Instituto Superior Técnico juntou-se a este universo recentemente com o MOOC do Técnico Lisboa. Uma iniciativa made in-house que a Professora Ana Moura Santos, coordenadora do projeto, considera "inovadora" para a faculdade e nova para o país.

"De facto, não existem plataformas MOOC em Portugal (esta é a primeira), as primeiras experiências de cursos MOOC portugueses foram e estão a ser colocados noutras plataformas, MiríadaX e EMMA, por exemplo", disse Ana Moura Santos em conversa com o Tek.

No portal, o IST já disponibilizou a inscrição para três cursos, dedicados ás Matrizes de Markov, Energy Services e Física Experimental, todos com conteúdos próprios. Uma característica vantajosa, segundo a coordenadora, que permite "configurações personalizadas e hipóteses para desenvolver funcionalidades mais adaptadas às necessidades dos conteúdos", um contexto essencial à construção de "conteúdos de ciências básicas de engenharia e tecnologia".

No perfil de cada um destes cursos, o Técnico apresenta tutores, bibliografia recomendada e materiais necessários à concretização de exercícios e compreensão das matérias. E se, na prática, as aulas acabam por não ter nenhum custo para o estudante, Ana Moura Santos destaca que o único investimento necessário aos envolvidos nesta iniciativa, é feito em tempo.

Já do lado da Universidade as contas são diferentes. Sobre custos, a professora diz que "a medição pode ser feita em horas de produção de vídeos (storyboards, trabalho gráfico, gravações e pós-edição de vídeo), além das horas de planeamento e estruturação do curso e, finalmente, horas de interação com os participantes". Um processo moroso que envolve vários "docentes, tutores e profissionais de áreas pedagógicas, técnicas e multimédia".

Com o lançamento do MOOC, a expectativa é que se consiga atrair "uma grande faixa da população portuguesa", seja a viver em Portugal ou espalhada em qualquer outro canto do mundo.

O portal já está online e pode ser visitado através deste link.