“As empresas não devem ver o digital como uma cereja em cima do bolo. Têm de trabalhar o digital como algo intrínseco que vai entrar em todas as áreas do seu negócio”, defendeu hoje o ministro da Economia durante a abertura do Portugal Digital Summit, a conferência promovida pela ACEPI que decorre em Lisboa, no MEO Arena.

Manuel Caldeira Cabral lembrou que o Governo tem vindo a trabalhar com vários parceiros nesta visão de promover a maior digitalização da economia e a promover também algumas iniciativas, como a Indústria 4.0, e alertou que a aposta no digital não é uma escolha.

“Ou abraçamos e estamos na linha da frente ou nos deixamos levar na onda. Se estivermos na crista da onda podemos estar a aproveitar muitas das oportunidades e a economia portuguesa tem capacidade para o fazer”, sublinhou.

Em entrevista ao Tek o ministro da Economia voltou a definir as oportunidades que existem no mundo digital e destacou também a sua convicção de que Portugal pode estar, e deve estar, à frente neste processo.

O ministro lembrou ainda o que está a ser feito também um trabalho de reforço de competências digitais, dizendo que é importante para que as empresas estejam preparadas para aproveitar estas novas oportunidades.