A Wheel foi adquirida pelo Tinder. Os valores do negócio não foram revelados, mas sabe-se que, até à data, a empresa recebeu investimentos no valor de 3,2 milhões de dólares, pouco mais de 3 milhões de euros.
Numa entrevista ao site Business Insider, Paul Boukadakis, que juntamente com Chris Shaheen fundou a Wheel, explica que as negociações com o Tinder para a aquisição da app começaram há alguns meses quando mostrou a aplicação a Sean Rad.

Esta aplicação funciona de forma semelhante às Live Stories do Snapchat. Como descreve Boukadakis, a Wheel foi desenhada para “acabar com as barreiras para entrar na criação de conteúdo” e “tornar a conexão mais confortável”.

“O que nós estávamos a fazer com o conteúdo era ligar uma população jovem à volta da criação de conteúdo”, diz o co-fundador. Em vez de facilitar as mensagens entre duas pessoas, a Wheel recolhe vídeos sobre temas específicos e qualquer utilizador pode adicionar o seu próprio vídeo ao tema.

Explica o Business Insider que há várias possibilidades para um produto como a Wheel no Tinder, como por exemplo, a área das mensagens de vídeo. No entanto, Boukadakis não revelou o que a Wheel irá fazer para a conhecida aplicação de encontros.