Mais especificamente, as compras centralizadas para as várias entidades do sector resultaram em poupanças de 5,7 milhões com licenças de software, de 5,4 milhões de euros em consumíveis de impressão, como toners, e em 0,2 milhões de euros nas comunicações móveis.

Avançados esta segunda-feira pelo ministro da Saúde, Paulo Macedo, durante uma conferência de imprensa sobre os cenários dos próximos anos para o sector, os valores representam uma redução de custos de, respetivamente, 31%, 67% e 46%.

O responsável político acrescentou que o potencial de poupança será ainda maior, visto que nestas compras centralizadas foram apenas incluídas as administrações regionais de saúde (que englobam os centros de saúde) e as estruturas centrais do Ministério da Saúde, mas não os hospitais, escreve o jornal Público.

Ainda no âmbito das compras centralizadas, a tutela quer abrir um concurso para a aquisição de eletricidade para todos os estabelecimentos. Só nesta área estima-se uma poupança anual de cinco milhões de euros adicionais.

O esforço de poupança do Governo chega a várias áreas, como é do conhecimento público. No setor das tecnologias, ainda recentemente foi anunciado que a medida que prevê a avaliação prévia de projetos de investimento em TIC na Administração Pública já garantiu poupanças diretas de 15 milhões de euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.