A solução chama-se Samsung Dex e na prática é uma doca onde o telemóvel pode ser carregado e ligado a um ecrã e teclado para dar acesso a toda a informação e documentos de que o utilizador precisa. A possibilidade da Samsung lançar este dispositivo já tinha sido antecipada num dos muitos leaks que têm surgido sobre o Galaxy S8.

Usando como base o processamento do Galaxy S8, sem mais ajudas, as aplicações são mostradas no ecrã e mesmo os atalhos de teclado foram adaptados para serem iguais aos que habitualmente usamos nas aplicações de produtividade, tudo fruto de uma parceria entre a Samsung e a Microsoft.

O Tek teve a possibilidade de verificar e experimentar o conceiro na sessão de apresentação do novo smartphone da Samsung no início desta semana, à qual tiveram acesso apenas alguns jornalistas selecionados, num pré anúncio em relação à conferência que está a decorrer a esta hora em Nova Iorque e em Londres.

 

A base é o Android e não o Windows 10, que já tem soluções semelhantes com o Windows Continuum e equipamentos Lumia ou o Elite X3 da HP, que o Tek já teve oportunidade de testar. Mas para ultrapassar as limitações é possível recorrer ao Citrix Cloud para abrir qualquer projeto, mesmo CAD, como foi demonstrado aos jornalistas.

O conceito pode ter interesse para locais de trabalho ou mesmo para estudantes que tenham acesso a postos de trabalho só com teclado e ecrã e com uma doca Samsung Dex partilhada para usarem o S8 ou o S8+ como unidade central de processamento.

O preço não foi ainda divulgado mas o Samsung Dex deve chegar a Portugal em abril, conforme foi adiantado ao Tek.

Verifique aqui todas as novidades do #unpacked2017 da Samsung que o Tek está a acompanhar e também as primeiras impressões do novo Galaxy S8 e S8+ que já experimentámos em primeira mão.