Conteúdo patrocinado pela IKEA

Numa altura em que saltamos entre smartphones, tablets, computadores, televisões e ademais equipamentos iluminados, as noções de poupança de energia perdem-se na necessidade de manter uma vida conectada. Com os filhos que estão no estrangeiro, com o trabalho fora de horas, com as séries, os filmes, as redes sociais, as aplicações e tudo o resto que a tecnologia deixa à mão de semear.

Em 2017, a eletricidade e a luz artificial são essenciais ao quotidiano de milhões de pessoas. Não "nascem nas árvores", como diz a expressão, mas brotam naturalmente das tomadas como a água escorre pelas torneiras. E a facilidade com que as obtemos leva-nos a ignorar algumas das consequências de uma utilização intensiva.

tek gif luz

Neste âmbito, não nos referimos apenas ao peso que a luz pode ter nas faturas do fim do mês, mas também no impacto ambiental. Sabia que cerca de 70% da eletricidade que consumimos atualmente ainda é gerada com recurso a energias fósseis?

É verdade que o contexto global de produção está lentamente a inverter-se. Que o sol é cada vez mais importante para esta indústria. Mas, por outro lado, é também verdade que cabe ao consumidor final uma boa parte da responsabilidade de saber utilizar eficientemente a sua energia. E para isto, a IKEA tem uma solução tecnológica chamada Smart Lightning.

Com este sistema, que a empresa lançou no passado mês de março, o utilizador ganha controlo sobre a sua rede de iluminação. Através de lâmpadas inteligentes, reguladores, sensores de movimento e uma nova app, poderá gerir remotamente os níveis de intensidade e a cor das suas luzes. E isto, se quiser, em todas as divisões da casa. É que no total, pode ligar até 100 aparelhos da gama TRÅDFRI nesta instalação.

Caminhos mais luminosos

Ao utilizar apenas iluminação LED, a IKEA assegura uma poupança energética considerável, uma vez que estas lâmpadas consomem até menos 85% da energia gasta pelas versões incandescentes.

Por outro lado, fica também aberta a possibilidade de criar os ambientes luminosos adequados para cada uma das situações que vive em sua casa. E este não é um pormenor menos importante. A luz artificial pode influenciar os nossos ciclos biológicos, a nossa disposição e funcionamento durante o dia. É por isso fulcral que possa aplicar os filtros certos àquele jantar com os amigos, ao serão de leitura antes de deitar ou a umas horas de trabalho em frente ao computador.

No final das contas, a iluminação é um fator muito importante a ter em conta. Não só porque pode dar um toque final à sua decoração, mas também porque as escolhas certas que fazemos neste campo podem ajudar a reduzir o impacto diário que a nossa simples existência tem no meio ambiente. E por último, mas não menos importante, porque a saúde também passa pela luz que consumimos. Não só fora, mas também dentro de quatro paredes. A IKEA e a tecnologia, são apenas o denominador comum que o podem ajudar a consolidar estes pilares na sua vida.