A iniciativa gratuita está em vários países e chegou a Portugal em dezembro. Começou pelos cursos online e, três meses depois, arrancou com a formação presencial em instituições de ensino superior. Ao todo já passaram pelo Atelier Digital da Google mais de 19.500 portugueses.

“Estamos muito satisfeitos e, ao mesmo tempo, entusiasmados com a adesão que os portugueses estão a manifestar. Os resultados mostram-nos que o Atelier Digital se converteu num sucesso”, referiu Marcel Leonardi, responsável de políticas públicas da Google Portugal, em declarações ao Tek.

Até ao momento, houve seis sessões presenciais realizadas: duas em Setúbal, duas em Leiria, uma em Aveiro e uma em Lisboa, ações que vão continuar a acontecer por todo o país.

Google já “ensinou” tecnologia a mais de 15 mil portugueses
Google já “ensinou” tecnologia a mais de 15 mil portugueses
Ver artigo

Na prática, a formação presencial é uma condensação, em três dias e em modo presencial, dos 23 tópicos disponibilizados em dezembro com o lançamento da plataforma online, ambas gratuitas.

Embora os participantes venham em grande maioria da formação online, Marcel Leonardi assegura que as sessões presenciais também são importantes “pois há quem prefira formação presencial, esclarecer dúvidas diretamente com os professores e fazer networking”.

E há de tudo no Atelier Digital da Google, “pessoas empregadas, desempregadas, com e sem curso superior, pessoas mais jovens e menos jovens”, garante o responsável.

“Acreditamos que quanto mais possibilidades houver para treinar as pessoas nas competências digitais, melhor estarão preparados os portugueses para fazerem frente às necessidades do mercado de trabalho”.