Várias empresas portuguesas e espanholas estão a ser afetadas por um ataque informático que está a ser conduzido à escala global. Alguns dos computadores afetados ficaram inoperacionais e outros acabaram mesmo por exibir uma mensagem de resgate pelos ficheiros roubados, evidenciando a utilização de ransomware. Há ainda registo de outras empresas que optaram por desligar os seus sistemas informáticos para impedir um alastramento do ataque.

A Polícia Judiciária, que já está a investigar o ataque, confirmou a existência de "ataques informáticos em larga escala em várias empresas portuguesas, sobretudo em operadores de comunicação". De acordo com Carlos Cabreiro, "trata-se de uma campanha de distribuição de ransomware", confirmou o diretor da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da PJ (UNC3T) ao jornal Público.

Relatos de Espanha informam que os atacantes estão a exigir que os pagamentos sejam feitos com bitcoin numa altura em que a moeda digital está a atingir máximos de sempre.

Sabe-se que os ataques estão a afetar computadores com sistemas operativos Windows, pelo que os utilizadores de Mac deverão estar imunes. A falha que está a ser explorada foi detetada pela Microsoft no passado dia 14 de março e a empresa aproveitou, nesse mesmo dia, para o corrigir com uma atualização cuja instalação foi aconselhada a todos.

Em Portugal, a PT foi uma das afetadas. A empresa já confirmou o ataque, mas garante que os serviços prestados aos seus clientes, como os de telecomunicações, não foram prejudicados.  "Na PT, todas as equipas técnicas estão a assumir as diligências necessárias para resolver a situação, tendo sido ativados todos os planos de segurança desenhados para o efeito, em colaboração com as autoridades competentes. A rede e os serviços de comunicações fixo, móvel, móvel, Internet e TV prestados pelo MEO não foram afetados", informou a operadora.

A EDP não tem registos de intrusão, mas já decidiu cortar os acessos à internet na sua rede como medida de prevenção.

Vários hospitais britânicos foram também vítimas de um ataque informático que obrigou, em alguns casos, à transferência de doentes para outras unidades de saúde. De acordo com o The Guardian, o Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido está já a par do problema.

As primeiras informações referentes ao ataque surgiram em Espanha, com a Telefonica no centro do fenómeno. Nos escritórios da empresa houve computadores a apresentar ecrãs azuis com mensagens de erro e outros a exibir pedidos de resgate.

KPMG e Vodafone, duas das empresas inicialmente referidas como alvos do ataque, já confirmaram não ter sofrido qualquer tentativa de intrusão nos seus sistemas.

O Tek está a acompanhar atentamente este ataque que hoje afetou vá¡rias empresas e já publicou uma série de artigos sobre o tema, que pode ler nos links que partilhamos abaixo.

Ataque informático global: ransomware da família "Wanna" é a "arma" que está causar os estragos

Ataque informático que está a afetar empresas portuguesas pode ter tido origem no Brasil

Tolerância de ponto pode ter protegido Administração Pública de ataques informáticos

Nota da Redação: a notícia foi atualizada com os links relacionados