Esta sexta-feira está a ser marcada por um ataque informático internacional que está a afetar várias empresas portuguesas e estrangeiras. Do leque de vítimas contam-se operadoras como a espanhola Telefonica e a portuguesa Portugal Telecom.

A informação até agora recolhida por especialistas da S21sec, empresa especializada em cibersegurança, indica "tratar-se de um ataque do tipo ransomware da família 'Wanna'".

Num comunicado oficial, ao qual o Tek teve acesso antecipado, a tecnológica informa que estes ataques "têm como objetivo a inibição (por via da encriptação) do acesso a ficheiros nos computadores infetados até ser pago um resgate" que os desbloqueará novamente. Em muitas situações, não só os ficheiros ficam inacessíveis como todo o computador fica inoperacional.

Ransomware sobe ao terceiro lugar entre as ciberameaças mais comuns
Ransomware sobe ao terceiro lugar entre as ciberameaças mais comuns
Ver artigo

Uma das particularidades desta variante do ransomware é a capacidade que tem de tentar comprometer outros sistemas a partir das máquinas inicialmente comprometidas, explorando fragilidades nos segundos e executando o mesmo processo de inibição através dessas brechas de segurança.

O Wanna é conhecido também por cifrar ficheiros nos discos rígidos a que o computador comprometido tem acesso. As extensões .doc, .dot, .tiff, .java, .psd, .docx, .xls, .pps, .txt, ou .mpeg são apenas algumas das que podem ser atingidas.

A quantia pedida pelo resgate costuma aumentar à medida que o tempo passa.

A S21sec escreve que são já vários os países onde este malware tem feito vítimas de forma sistemática e expressiva, como a Rússia, Ucrânia, Taiwan e Espanha.

O Tek está a acompanhar atentamente este ataque que hoje afetou várias empresas e já publicou uma série de artigos sobre o tema, que pode ler nos links que partilhamos abaixo.

Ataque informático global: ransomware da família "Wanna" é a "arma" que está causar os estragos

Ataque informático que está a afetar empresas portuguesas pode ter tido origem no Brasil

Ataque informático global com ransomware está a afetar várias empresas portuguesas

Tolerância de ponto pode ter protegido Administração Pública de ataques informáticos

3 medidas de proteção básica podem evitar mais vítimas do ataque