Os tarifários para as redes móveis devem ser escolhidos de acordo com a utilização específica que cada consumidor faz e a subscrição mensal nem sempre compensa, revela uma análise desenvolvida em exclusivo para o TEK pelo ComparaJá.pt.

A plataforma, que recentemente lançou um comparador gratuito de serviços de telecomunicações, traça por isso alguns perfis e aconselha o melhor tarifário consoante vários cenários de utilização.

Canais para crianças têm custo (que pode ser pesado) nos pacotes de TV
Canais para crianças têm custo (que pode ser pesado) nos pacotes de TV
Ver artigo

Os cenários tomam como exemplo a "Família Salgueiro", composta pelo avô Ramiro, o pai João, a mãe Anabela e a filha Madalena, cada um com o seu smartphone e com diferentes necessidades no que às telecomunicações diz respeito.

Necessidades distintas requerem produtos diferenciados e é nesta medida que o ComparaJá.pt analisa a oferta do mercado das operadoras de telecomunicações existentes em Portugal - MEO, NOS, Vodafone, Vectone, Phone-ix, UZO e Lycamobile - para estes quatro perfis de consumidores:

  • Poucas comunicações têm soluções simples

O avô Ramiro, na realidade, pouco uso dá ao seu telemóvel: não faz chamadas nem envia SMS todos os dias e nem precisa propriamente de internet. Para este perfil de consumidor o ideal serão os tarifários sem mensalidade e sem qualquer tipo de fidelização, que não possuem grandes encargos e cujo valor a pagar prende-se apenas com as comunicações que se fizer em chamadas, mensagens, videochamada e utilização de Internet móvel.
  •  Muitos minutos de chamadas trazem geralmente mais internet

Para os perfis da mãe Anabela e do pai João, cujos telemóveis estão sempre a tocar com assuntos de trabalho para resolver, e que enviam igualmente muitas SMS por mês para as diferentes redes, as soluções que apostam nestas necessidades são as mais indicadas, especialmente se também possuírem internet com tráfego apelativo. Aqui, estes consumidores poderão optar quer por tarifários pré-pagos, os quais não pressupõe fidelização por parte dos clientes, ou tarifários pós-pagos, que poderão obrigar a uma fidelização de até 24 meses.
  •  Opções mais apelativas para os mais jovens

Para a Madalena, fã de teclar e das redes sociais, com uma utilização intensiva da internet, a melhor opção passará pelos tarifários sub-25. A oferta do mercado especificamente direcionada para este segmento é bastante completa e competitiva, existindo uma clara aposta por parte das operadoras na retenção deste público através da oferta de serviços adicionais, nomeadamente a dados móveis extra destinados à utilização de apps.

Confirme nas tabelas apresentadas a seguir as ofertas existentes no mercado para cada um dos perfis identificados:

Escolher um tarifário móvel não é uma tarefa fácil, por isso é crucial que se defina, a priori, quais são as principais necessidades, aconselha Sérgio Pereira. “São necessários muitos dados móveis ou muitos minutos em chamadas por dia? Ou, por outro lado, raramente se utiliza o telemóvel servindo este apenas para emergências?”, são perguntas que devem ser colocadas, sugere o responsável pelo portal de comparação.

“Entre a escolha de um tarifário pré-pago, com ou sem carregamentos obrigatórios, e um pós-pago, muitos fatores podem pesar na decisão. Só depois de identificadas as principais necessidades é que é possível selecionar o tarifário que vai ao seu encontro”

Os consumidores devem apurar, por exemplo, se a maioria das suas comunicações será feita dentro ou fora da mesma rede, já que estas últimas podem sair caras, avisa o responsável, ou se os dados móveis vão utilizar regularmente os dados móveis, serviço que, se não estiver incluído no tarifário, poderá acarretar elevados custos em caso de grande utilização. Já caso se opte por um tarifário sem qualquer tipo de mensalidade ou carregamento obrigatório, é importante ter em conta, para além do custo das chamadas e das SMS, as cobranças adicionais em cada dia que se realizarem comunicações”, sublinha Sérgio Pereira.

“Para tornar mais acessível o preço dos serviços móveis existem ainda algumas estratégias de poupança, tais como optar por incluir o telemóvel no pacote de telecomunicações, os chamados serviços 4P (Televisão, Internet, Voz e Móvel), que oferecem tarifários muito completos com um custo adicional inferior à contratação de forma independente do mesmo tipo de serviço”, conclui o fundador do ComparaJá.pt.