Ao abrir a caixa, o Supernova 7610 surpreende logo pelo reflexo da tampa. O telemóvel começa por apresentar um ecrã espelhado que dá vida ao formato slide do equipamento. Porém, se este é um factor atractivo de início, acaba por torna-se propício a dedadas no seguimento da utilização, mas nada que tire o encanto deste modelo de painel incial QVGA de 2 polegadas compatível com até 16,7 milhões de cores e com resolução de 320 x 240 pixels.

A experiência de utilização oferecida pelo 7610 é bastante intuitiva. Isto porque o dispositivo tem os menus mais simples da Nokia inseridos num telemóvel cujo design não deixa nada a desejar aos apresentados pelos topos de gama.

Quanto às funcionalidades disponíveis neste modelo, a verdade é que não há muito a acrescentar: tem tudo o que é preciso num telemóvel destinado a um target principalmente jovem.

No que se refere a teclas de atalho, o Supernova 7610 está igualmente bem "sinalizado", o que torna o acesso às funções mais frequentes bastante simples, esteja, ou não, familiarizado com os sistemas utilizados pela Nokia.

A nível de especificações técnicas, o telemóvel é compatível com Quadband e EGSM 850/900/1800/1900, GSM/EGSM, GPRS, EGE 3GPP Versão 5 e a nível de conectividade possui uma interface AV de 2.5 mm, porta USB, funcionalidade de ligação externa a TV (com um cabo CA-92U) e suporte a Bluetooth 2.0.

Quanto à capacidade de armazenamento, o 7610 possui até 64 MB de memória interna disponível com capacidade de expansão até 2 GB mediante um microSD.

Em termos de mensagens e email, o telemóvel suporta SMS, MMS com imagem (1.2), envio e recepção de correio electrónico, mensagens Nokia Audio Xpress, chat com funcionalidade de presença e sincronização de dados local e remota.

Para todos aqueles que ficaram entusiasmados com o equipamento, resta-nos apenas salientar que o pode adquirir em modo livre de operador por 214 euros nas lojas Nokia, incluindo online, ou por 199 euros na Vodafone.

Para concluir esta análise, podemos dizer que o TeK dá uma nota bastante positiva ao Supernova 7610, apesar de existirem dois pontos negativos que devemos partilhar. Em causa está a bateria BL-4S que, supostamente, deveria garantir uma autonomia em conversação de 5,4 horas ou de 300 horas em stand-by, e a facilidade com que as tampas do telemóvel - que podem ser trocadas por outras de diferentes cores - passam a ficar "largas".

No caso da bateria, reparámos que, para quem envia alguns SMS por dia ou faça algumas chamadas, a autonomia do dispositivo deixa a desejar… Prepare-se para deixar o telemóvel a carregar "dia sim, dia não". Quanto às tampas, a assemblagem podia ser melhor. Ao fim de alguns meses com o telemóvel nas mãos é bem provável que comece a sentir uns "estalinhos" nas capas enquanto digita uma mensagem…

Patrícia Barreiros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.