A medida vem responder às fortes críticas de que a empresa tem sido alvo da parte dos fornecedores de conteúdos, que consideravam os esforços do Facebook para controlar este tipo de situação como muito fracos.

A nova ferramenta melhora a situação mas ainda não é o que se esperava, já referem alguns especialistas citados em vários meios internacionais. Vai permitir detetar vídeos duplicados na plataforma por terceiros, mas para tal exige que o proprietário do conteúdo peça, caso a caso (num dashboard onde pode selecionar os vídeos a monitorizar), para que a tecnologia faça essa verificação, uma vez que esta não funciona de forma completamente automática.

Quando identifica um conteúdo publicado por quem não é o seu detentor legítimo, dá ao proprietário a possibilidade de pedir a remoção, uma opção que por enquanto está apenas nas mãos de um conjunto de parceiros de conteúdos escolhidos pela empresa para integrar uma fase de testes.

A tecnologia foi desenvolvida para procurar conteúdos semelhantes em páginas, perfis ou grupos, detalha o Facebook, e vai "avaliar milhões de vídeos carregados rapidamente e de forma precisa".

Até agora esta verificação estava a cargo da Audible Magic, uma empresa parceira do Facebook que fazia esse rastreio através impressões digitais áudio, mas os resultados eram pouco fiáveis e têm valido fortes críticas à empresa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.