A medida facilita a vida aos programadores, que com base nesta informação podem criar novas aplicações otimizadas para a plataforma, que é a grande aposta da fabricante taiwanesa neste momento. Abre ainda a possibilidade de criar novas ROMs para dispositivo, algo que aconteceria mesmo sem a intervenção da HTC, mas que com este lançamento assegura que a personalização do software do equipamento não compromete o funcionamento pleno de todas as funcionalidades.



A abertura de código é uma política que a HTC tem seguido para outros modelos como o EVO V 4G, a gama Desire X ou o HTC Aria. Com a disponibilização de código do HTC One a fabricante acrescentou também à lista de equipamentos com código aberto o HTC Droid, comercializado pela Verizon.



Os equipamentos com código partilhado estão equipados com a versão 4.1 do Android. O espaço necessário para o download do software é de 100 MB e o código está acessível aqui.

O novo One O HTC One integra um ecrã Super LCD 3 de 4,7 polegadas Full HD, o processador é Qualcomm Snapdragon Krait de quatro núcleos a 1,7Ghz. Conta ainda com 32GB ou 64GB de armazenamento interno e 2GB de memória RAM.



O código agora disponibilizado estará apenas disponível para os modelos comercializados em alguns países europeus, mas nem por isso a medida deixa de ser interessante e abrir caminho a novos desenvolvimentos em torno do equipamento.

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.