A iniciativa recebeu o nome de Industry Talent Consortium e já conta com vários parceiros, mas quer continuar a estender os acordo a nível global para chegar a um maior número de países e potenciais utilizadores.

“Precisamos de pessoas inovadoras e criativas, capazes de pensar em novas soluções e pô-las em prática”, defende Jeanne Beliveau-Dunn, responsável da Cisco pela área de Educação, que admite que para além das necessidades identificadas de profissionais formados em TI e com especialização em engenharia, existe um desajustamento na forma como as universidades estão a fazer a formação dos seus alunos, que chegam ao mercado sem as qualificações exigidas pelas empresas empregadoras.

“É preciso requalificar o talento existente e trazer novos colaboradores para o mercado de trabalho, alinhando as suas competências com as necessidades das empresas”, justifica.

O consórcio agora anunciado pretende trabalhar estas duas áreas, estabelecendo sistemas de colaboração para identificar as competências necessárias e desenvolver os programas de formação e certificação para criar a geração de profissionais que vão ajudar a desenvolver a Internet das Coisas.

Áreas como a analítica, análise de dados, programação de redes e cibersegurança estão entre as prioridades identificadas nos perfis de profissionais.

Entre os parceiros da iniciativa contam-se a Academia de Ciências de Nova Iorque, o MIT, a Universidade de Stanford, a CareerBuilder, a Davra Networks, a GE, a Cisco, a Xerox, a Rockwell Automation, a Udacity, a Pearson e a Knod.

Jeanne Beliveau-Dunn garantiu que esta não é uma iniciativa para ficar confinada aos Estados Unidos e que os parceiros que já estão no consórcio garantem a expansão global, mas que a empresa quer também trabalhar com fornecedores locais em vários mercados, embora sem ainda detalhar quais ou quantos.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.