Todos os dias cresce o número de vulnerabilidades do sistema de encaminhamento da Internet. As falhas de routing podem “abrir a porta” a ataques cibernéticos, levando não só à perda de lucros por parte das empresas fornecedoras de acesso à Internet (ISP), mas também à danificação da sua reputação. Além disso, nesta área, os incidentes sucedem à escala global, sendo que um problema numa organização pode rapidamente gerar um efeito “bola de neve”.

Uma vez que as soluções tecnológicas podem não ser suficientes para garantir a segurança da Internet, o European Bureau da Internet Society e o seu Capítulo Português organizaram um curso sobre as normas MANRS direcionado para funcionários dos operadores das ISP e pontos de troca de tráfego.

As Mutually Agreed Norms for Routing Security foram criadas para ajudar as organizações a implementar boas práticas de gestão de redes, tal como indica a Internet Society. As regras permitem colmatar as falhas de segurança no do sistema de encaminhamento da Internet através de quatro passos.

De acordo com as normas MANRS, os funcionários devem prevenir a propagação de informações de routing erradas e o tráfego com endereços IP “falsificados”, assim como facilitar não só a comunicação e coordenação entre operadores de rede, mas também a validação de informação acerca do sistema de encaminhamento da Internet a nível global.

O curso da Internet Society terá como palco o Hotel Aldeia dos Capuchos, na Caparica, e realiza-se hoje, dia 21 de novembro, tendo como orador Massimiliano Stucchi, Technical Adviser do European Bureau da organização.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.