José Neves é considerado um dos empreendedores de maior sucesso em Portugal, tendo criado a Farfetch que há dois anos fez o seu IPO. Este foi um dos momentos chave para a concretização da Fundação José Neves, como explica o próprio, que passou a ter tempo e liquidez para apostar mais a sério na filantropia e na lógica de retribuição à sociedade que já estava nos seus planos há vários anos.

"Começamos hoje, humildemente, a dar o nosso contributo", afirmou José Neves durante o evento de apresentação oficial da Fundação José Neves, que está a ser transmitido online e que conta com oradores nacionais e internacionais, de várias áreas desde Will.i.am, músico e filantropo, Niklas Zennstrom, cofundador do Skype e da Capital de Risco Atomico, António Horta Osório, Banqueiro, presidente executivo do Lloyds Bank, e Naomi Campbell, modelo, empreendedora e fundadora da Fashion of Relief, entre outros.

A aposta na educação, e desenvolvimento de competências, está no centro da Fundação que conta com mais dois empreendedores de sucesso em Portugal: Carlos Oliveira e António Murta. Ambos são também protagonistas da criação de duas empresas na área da tecnologia, a Mobicomp e a Enabler, respetivamente, e já tiveram vários cargos a nível nacional e internacional a nível governamental e na promoção do empreendedorismo.

Fundação José Neves

José Neves explica como o exemplo de Bill Gates foi inspirador logo desde criança, quando apenas com 8 anos recebeu o seu primeiro computador, sem jogos, e começou a programar, mas também na criação da Fundação Melinda e Bill Gates. "Queria fazer algo na área da filantropia há muitos anos", adiantou na conversa de arranque do evento de lançamento, explicando que primeiro se envolveu com o Founders Pledge e que também faz parte do Giving Pledge, onde é o único português entre mais de 200 filantropos, entre os quais alguns dos maiores multimilionários do mundo.

O compromisso foi assumido depois de ter feito o IPO da Farfetch, e é de doar 2/3 da sua fortuna durante o seu tempo de vida, ou em herança. "O que recebemos devemos retribuir [...] é natural", diz, lembrando que este investimento é mais do que dinheiro, é talento, paixão. recursos e ligações, mas também em trazer ideias, e para isso conta também com o apoio de Carlos Oliveira e António Murta, e o envolvimento de empresas como a Microsoft e a Outsystems.

Segundo os números da Forbes em 2019, José Neves é um dos empresários mais ricos de Portugal, em quarto lugar na lista e só com o IPO da Farfetch conseguiu encaixar uma fortuna superior a mil milhões de dólares. Em julho de 2019, a sua fortuna estava avaliada em 1.010 milhões de euros.

A importância da formação e das competências

Para José Neves esta é uma aposta geracional, não se faz em meia dúzia de anos, e pode ajudar a transformar Portugal num modelo económico assente no conhecimento. Mas o objetivo é medir o impacto e conseguir "retorno" em maior desenvolvimento humano, por isso a Fundação vai medir, auditar e reanalisar investimentos. Carlos Oliveira, presidente executivo da Fundação, explica mesmo que "no fim do dia o que interessa são as pessoas que vamos ajudar".

A Fundação vai já arrancar com dois projetos, o ISA FJN e o Brighter Future. O primeiro é um programa de financiamento de formação, em instituições parceiras e em cursos pré-aprovados, e o segundo uma plataforma que reúne informação na área de Emprego, Educação e Competências.

E porquê a aposta nesta área? José Neves defende que no modelo de desenvolvimento humano esta é uma área que potencia todas as outras, o desenvolvimento económico e social, funcionando como um catalisador. António Murta vai mais longe e diz mesmo que "se alguma coisa que vai permitir a Portugal convergir é a educação contínua e o esforço de cada português de investir em si próprio".

Investimento de 5 milhões a dois anos

As candidaturas ao ISA FJN estão já abertas com mais de 100 cursos e formações disponibilizadas por 22 instituições de ensino (entre Universidades, Institutos Politécnicos e outras entidades de formação) que são parceiras da Fundação José Neves. Através do ISA FJN, a Fundação José Neves vai efetuar o pagamento do valor da propina do curso escolhido. O estudante só reembolsará o valor quando obtiver rendimentos acima de um valor pré-determinado, e Carlos Oliveira sublinha que este é um programa democrático, não limitado apenas a quem tem baixos recursos financeiros.

Para já o investimento da Fundação está planeado para 5 milhões a dois anos, mas depois disso será reavaliado, como explicam os responsáveis pela Fundação.

Fundação José Neves

Uma plataforma para um "futuro brilhante"

O investimento da Fundação na educação passa também pela plataforma Brighter Future, um portal que reúne e liga indicadores, dados estatísticos e informação relevante sobre emprego, educação e competências em Portugal e que ficou hoje disponível.

A ideia é que a plataforma permita identificar de forma simples e visual, grandes tendências e as profissões mais representativas no mercado de trabalho, as mais procuradas, as competências mais valorizadas pelas empresas e a empregabilidade das diferentes áreas de formação.

Dá ainda acesso a informação detalhada de cada profissão, formação e competência, permitindo ao utilizador encontrar informação mais personalizada.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.