Se vai praticar desporto, prepare-se, pois a grande maioria dos auscultadores in-ear que podemos emparelhar por Bluetooth com o smartphone (ou com o leitor de MP3) acaba por ficar danificada com a ação do suor e com os pingos de chuva que por vezes “incomodam” as sessões e atividade física.

Ora, se apesar disso quer estar sempre a ouvir música tanto no ginásio como na sua corrida diária matinal, a solução pode passar por uns phones que, sendo próprios para a prática de desporto, apresentam-se também como resistentes ao suor e à chuva.

O segredo está no nível de certificação IPX que faz parte da lista de especificações, que tem ser o patamar IPX5, pelo menos. Esta norma garante que um dispositivo eletrónico está preparado para resistir a salpicos de água equivalentes aos da chuva, logo também o suor é algo que não constitui ameaça.

A certificação IPX6 é semelhante, com a diferença apenas de que o gadget resiste igualmente a jatos de água com um pouco mais de intensidade. Ou seja, à partida e com os devidos cuidados, pode ser lavado debaixo da torneira com água corrente, por exemplo.

Veja na galeria abaixo os melhores modelos escolhidos pelo SAPO TEK

Mas atenção que ser resistente à água é diferente de ser à prova de água. Para que tal aconteça, os auscultadores (ou qualquer outro equipamento) têm de ostentar a certificação IPX7, pelo menos, para que possam ser colocados debaixo de água e possam acompanhar o utilizador numa sessão de natação, entre outras atividades aquáticas.

Ou seja, estes auscultadores de que falamos neste artigo pautam-se pela certificação IPX5 (e até IPX6) para resistirem a chuva e suor, mas não podem ir a banhos seja de que forma for. Mais do que prejudicar a qualidade de reprodução de som, uma situação do género pode mesmo danificar os phones de forma permanente e irremediável.

Este é o ponto principal a que temos de dar atenção aquando da compra de uns auscultadores in-ear deste género e que se adapte perfeitamente às nossas necessidades na audição de música enquanto praticamos desporto. Mas há outros dois aspectos importantes, entre todas as outras características, que variam de modelo para modelo.

Um deles é a eventual capacidade para permitir atender e efetuar chamadas quando emparelhado com o smartphone. E esta funcionalidade é importante porque fica assim garantido que não temos de interromper a prática de desporto para atender uma chamada que esteja a chegar ao terminal móvel.

Mais do que isso, graças ao microfone integrado, podemos “desenrolar” a chamada da forma mais natural possível, dependendo aqui da qualidade de som do equipamento. Se a juntar a isso pudermos ter uns botões/comandos multimédia bem posicionados, tanto melhor.

Por fim, aquele que achamos ser o ponto mais determinante de todos: a eficácia na forma como estes auscultadores conseguem permanecer fixados nas orelhas do utilizador. Além de serem resistentes à chuva e a suor, a colocação tem de ser fácil e o conforto durante o uso tem de ser total. De que serve um par de auscultadores Bluetooth que estão sempre a cair enquanto corremos? Se não forem apropriados neste sentido, não podem sequer ser apelidados de desportivos.

Há muito mais a ter em consideração nestes phones, desde a eventual leveza à capacidade da bateria, que pode também ser um ponto vital caso as sessões desportivas sejam um pouco mais prolongadas no tempo. Atente nos seis modelos que sugerimos nesta página, são bastante completos dentro do segmento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.