(Atualizada) Ivy Bridge é o nome de código que a Intel deu à terceira geração dos seus processadores Core, que vêm associados a promessas de melhoria de desempenho na ordem dos 30% face à geração anterior, e melhorias significativas na redução do consumo de energia, sobretudo nos modelos para portáteis e ultrabooks.

Os novos processadores foram lançados comercialmente a 23 de abril mas os fabricantes já tinham tudo preparado para colocar rapidamente as primeiras máquinas no mercado, como é habitual. E por isso não é de estranhar que os primeiros equipamentos com a nova gama de processadores Ivy Bridge já tenham chegado às lojas portuguesas, estando previstas para as próximas semanas mais estreias entre ultrabooks, notebooks e desktops, muitos dos quais já foram notícia no TeK.

A Asus foi uma das marcas mais rápidas a entregar as primeiras máquinas aos consumidores portugueses. Ontem referenciámos os primeiros desktop “tradicionais” e dois All-in-one com os novos Core i3, i5 e i7, que têm preços a partir de 779 euros para os desktop e 1299 euros para os All-in-one ET2411 e ET2701, máquinas de 24 e 27 polegadas que integram portas HDMI e VGA e também podem ser usados como TV ou monitor externo.




[caption][/caption]

Na apresentação clássica de um desktop, com uma torre, o Asus Rog Tytan CG5850 é um dos primeiros computadores para gammers que tiram partido da capacidade dos novos processadores, integrando um Intel Core i7-3770K quad core a 4.6 GHz, ajudado ainda pela tecnologia Turbo Boost 2.0 para acelerar qualquer jogo mais “intenso”.

Mas no portólio da Asus há também mais de uma dúzia de portáteis, onde não falta o G75VW, também para gammers, e máquinas desenhadas para quem prefere equipamentos mais finos e leves, como o Asus UX31A, ou o UX21A. A Asus garante que já estão todos à venda e os preços variam conforme os modelos e as características, mas pode encontrar portáteis a partir de 649 euros, como o K55VM, ultraportáteis a partir de 1.199 euros – nomeadamente o UX21A de 11 polegadas. Os mais caros são, como é habitual, os portáteis para gammers, com preços entre 1.799 e quase 2 mil euros, justificados pela “artilharia pesada” que incluem.

A Toshiba tinha também mostrado, ainda antes da Intel anunciar oficialmente os processadores, os seus primeiros portáteis com Ivy Bridge, mas na altura tinha “poupado” os pormenores e preços, precisamente devido ao embargo de informação que ainda existia.

Agora os modelos já estão todos disponíveis, com preços a partir de 849 euros para o Satellite L850-10J, mas que esticam até aos 1.799 euros do Qosmio X870.



[caption][/caption]Este novo modelo da linha de entretenimento e multimédia da Toshiba mantém um design arrojado e apontamentos em vermelho que já distinguiam a geração anterior, mas agora acelerados com os novos Intel Quad Core.

A HP não podia faltar à “chamada” e na semana passada revelou em Xangai a sua nova gama de portáteis com Ivy Bridge. Ultrabooks, notebooks e sleekbooks compõem a oferta da empresa, que vai colocar no mercado português as primeiras máquinas em junho, com preços a partir dos 699 euros, nos notebooks, e 799 euros nos ultrabooks.




[caption][/caption]

O HP Spectre é uma das estrelas desta nova gama, mas quem quer um portátil que “aguente” todo o dia mas sem perder portabilidade deve manter-se atento também aos modelos ENVY, disponíveis com ecrãs de 14 ou 15,6 polegadas e estica o peso aos 1,79 Kg, enquanto a espessura sobe para os 19,8 milímetros - na parte mais fina. Equipado com a nova geração de processadores Intel Core, o modelo oferece até 8 a 9 horas de bateria.



Em formato ultrabook a Acer prepara-se para lançar também em junho o Aspire M5, com um preço de venda a público a partir de 999 euros. Para ajudar na componente gráfica o portátil integra a nova NVIDIA GeForce GT640M com 1GB DDR5, compatível com PhysX.

[caption][/caption]

Numa gama mais baixa a marca prevê para julho a comercialização do TravelMate P243, também com a nova geração de processadores mas com preços a partir de 590 euros.

[caption][/caption]

Junho é também o mês marcado para a chegada dos Vaio S13 e S15 da Sony. O design característico da marca é acompanhado com uma aposta nas funcionalidades multimédia, mas sem descurar o desempenho e a portabilidade. Com ecrãs de 13 e 15 polegadas custam 1.100 ou 1.400 euros, respetivamente.

E estes são apenas alguns dos primeiros equipamentos a chegar às lojas, porque as novas gamas já vão vir plenamente artilhadas com os novos processadores.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fátima Caçador

Nota da Redação: A notícia foi atualizada com mais informação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.