Primeiro o sistema operativo móvel da Google conquistou os smartphones, depois os tablets. E agora? Nós apostamos nos leitores multimédia. Mesmo que muitos utilizadores já tenham dispensado os dispositivos para ouvir música (ou ver videoclips), o que é certo é que os verdadeiros aficionados dificilmente trocarão um equipamento dedicado por um smartphone para esta finalidade.

Porque as características não foram concebidas unicamente com o propósito da reprodução de som e vídeo em mente, porque as baterias não duram (nem podem) para sempre, porque não estão dispostos a alternar entre aplicações para atender uma chamada.

Por estas e muitas outras razões, mesmo as que a razão desconhece, há e continuará a haver sempre quem compre leitores de música. E as fabricantes sabem disso.

Num cenário em que o iPod Touch continua a ser considerado o "ícone" em matéria de leitores multimédia, o sistema operativo móvel que se tem mostrado um adversário à altura noutras plataformas parece estar também a querer invadir este universo, com alguns lançamentos recentes a comprovarem-nos. Não acredita?

Na maior feira de eletrónica de consumo da Europa, a IFA, a Phillips apresentava com pompa e circunstância a sua primeira docking station para dispositivos Android, colmatando uma lacuna que já vinha sendo reportada por alguns utilizadores.

Se pensar no assunto, verá que o que não faltam são estações para suporte e carregamento, com colunas integradas, para iPod, iPhone e iPad - ou até mesmo projetores de vídeo compatíveis com os equipamentos - mas os dispositivos com sistema operativo móvel da Google têm, de alguma forma, sido deixados para trás.

A nova linha Fidelio, da Phillips, procura captar os milhões de utilizadores com que a plataforma de código aberto já conta atualmente. A fabricante lançou três modelos de docking stations compatíveis com smartphones, tablets e leitores multimédia Android.

[caption]Fidelio AS851 e GoGear Connect 3. Imagem TeK[/caption]

As colunas integradas são baseadas nas utilizadas nos sistemas que a empresa já comercializava para produtos da Apple, mas há diferenças, como o adaptador que liga à entrada USB dos aparelhos e a aplicação que faz a sincronização entre os dispositivos e a base, via Bluetooth.

[caption]Fidelio AS851[/caption]

O mais "poderoso" dos sistemas apresentados é o AS851, com colunas de 30W. Segue-se-lhe o AS351, mais voltado para a portabilidade, que permite optar entre a ligação à corrente ou o uso de pilhas, para que o possa levar para qualquer lado. As colunas são de 10W.

[caption]Fidelio AS351[/caption]

O mais modesto da nova linha é o AS111, "compacto e elegante" foi concebido a pensar nas mesas-de-cabeceira dos utilizadores de Android, pelo que combina as colunas com som "omnidirecional" com as funcionalidades de despertador.

[caption]Fidelio AS111[/caption]

[caption]Multimedia Station for Droid by Motorola[/caption]

A ideia, apresentada como pioneira, não seria uma novidade tão grande para os proprietários de equipamentos Android fabricados pela Motorola. A marca contava desde 2009 com uma solução que "transformava o Droid numa experiência multimédia enquanto recarregava a bateria", na descrição da própria.

O equipamento - referido como Multimedia Station for Droid by Motorola - pode ser usado para visualizar fotografias e filmes, ouvir música, verificar as condições meteorológicas ou simplesmente usado como relógio ou despertador.

Agora que viu as colunas, gostávamos que conhecesse os novos leitores multimédia baseados em Android.

[caption]Sony Walkman Android. Imagem TeK[/caption]

Um dos que está a gerar mais expetativa e entusiasmo, provavelmente pela tradição da marca no que respeita a equipamentos dedicados à reprodução de áudio, é o novo Walkman da Sony, que, embora ainda não passe de um protótipo, também marcou presença na IFA.

O primeiro leitor multimédia da marca equipado com Android - de que o TeK já tinha falado - vem com interface personalizado pela Sony, a lembrar o dos smartphones Xperia, e aplicações vocacionadas para aquela que é a sua principal funcionalidade: a reprodução de música. Acesso ao serviço de musica da Sony baseado na nuvem é outra das garantias.

[caption]Sony Walkman Android. Imagem TeK[/caption]

Enquanto se espera pelo equipamento que pode ser o derradeiro concorrente do iPod Touch, vale a pena conferir as propostas entretanto disponibilizadas por aquela que já mostrou estar disposta a produzir alternativas a (quase) todos os produtos da Apple. Falamos da Samsung.

A fabricante sul-coreana conta atualmente no seu portefólio com três leitores multimédia suportados em plataforma Android, os Samsung Galaxy S Wi-Fi 4.0 e 5.0 e o Samsung Galaxy Player 50 - que no design se poderiam confundir com os smartphones Galaxy.

[caption]Samsung Galaxy S Wi-Fi 4.0 e 5.0 e Samsung Galaxy Player 50[/caption]

Embora personalizada pela empresa e adaptada aos dispositivos em questão, fica assegurado o acesso à Internet e às ferramentas da Google, bem como às lojas de aplicações tanto da Samsung como do Android.

[caption]Samsung Galaxy Player 50[/caption]

Dos três modelos, o Galaxy Player 50 é o mais "modesto". Com um ecrã TFT de 3,2 polegadas (WQVGA 400x240), pesa 82 gramas e tem autonomia para reprodução de 24 horas de áudio e 5 horas de vídeo. Uma câmara de 2 megapixéis, rádio FM, Bluetooth e Wi-Fi completam o lote de características.

Como os nomes indicam, os Galaxy S 4.0 e 5.0 contam, respetivamente, com ecrãs de 4 e 5 polegadas, mas não é essa a única diferença entre eles. A bateria do primeiro dá para 36 horas de música e 5 horas de vídeo, enquanto o segundo vai até às 60 horas de música e 8 horas de vídeo.

[caption]Galaxy S 4.0 e 5.0. Imagem TeK[/caption]

Câmaras de 3 megapixéis na retaguarda e frontais com resolução VGA, ecrãs LCD com resolução WVGA (800x480) e conectividade Bluetooth e Wi-Fi são algumas das características partilhadas pelos dois modelos que, tal como o Galaxy Player 50, estão disponíveis em versões com 8 e 16 GB de memória interna, mas suportam também a expansão da capacidade de armazenamento por via de um cartão MicroSD.

[caption]Galaxy S Wifi 5.0. Imagem TeK[/caption]

Voltando às novidades apresentadas na IFA, merece menção outro produto da Phillips, que parece deveras empenhada em tirar partido da popularidade do Android. O equipamento designado GoGear Connect 3 é um leitor equipado com Wi-Fi e Android 2.3 (Gingerbread).

[caption]GoGear Connect 3[/caption]

A fabricante destaca a possibilidade de reprodução de vídeos HD (720p), os jogos e o acesso ao Android Market e às ferramentas da Google para navegação na Internet - tirando partido do ecrã tátil capacitivo de 3,2 polegadas.

A terminar a sugestão de hoje, uma má notícia sobre os produtos que acabámos de referir: não existem preços nem datas previstas para a chegada ao mercado nacional. Se ficou interessado, aconselhamos que vá prestando atenção às lojas online que asseguram entregas em Portugal. Algo nos diz que acabará por revelar-se a melhor estratégia.

Joana Martins Fernandes

Escrito ao abrigo do Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.