A partir de 1 de Maio o Spotify vai restringir o acesso à sua popular plataforma de música para as contas gratuitas, ou seja, a grande maioria dos seus vários milhões de utilizadores.

No lugar das 20 horas mensais antes disponíveis, os detentores de contas "Open" e Free" vão ter direito a apenas metade do tempo para ouvir música, ou seja 10 horas. Só os novos registos poderão disfrutar dos habituais seis meses de conteúdos gratuitos e sem limite.

Também há "balizas" no número de vezes que se poderá escutar uma faixa. Todos os utilizadores registados depois de 2 de Novembro de 2010 só poderão reproduzir uma música cinco vezes no máximo. Quem quiser ter acesso a um maior volume de reproduções terá de mudar para uma conta "Unlimited" ou "Premium".

As alterações são justificadas pela necessidade de "fazer crescer o negócio", que há muito quer "dar o salto" para os Estados Unidos, e alargar a sua cobertura a outros países europeus onde ainda não marca presença - grupo no qual se inclui Portugal…

A decisão dos responsáveis do Spotify é mais uma prova que, tal como já dissemos noutras ocasiões, "não há almoços grátis" - pelo menos que durem sempre. A nossa sugestão vai, por isso, no sentido de que aproveite para usar serviços de streaming que lhe permitem ouvir música sem limites e sem pagar, enquanto ainda existem - uns com mais funcionalidades do que outros.

Alguns já foram mencionados no TeK noutras ocasiões, em notícias, Montras ou Sugestões ou mesmo Sites do Dia. É o caso do Grooveshark, um recurso bastante popular, tão popular que já mereceu um processo por parte da indústria discográfica norte-americana.

[caption][/caption]

O Musicovery também já tem alguns anos de experiência e já mereceu destaque como opção na nossa sugestão Dê música ao trabalho. Uma das características mais originais deste serviço é o facto de se poder escolher música consoante o estado de espírito.

Entre as sugestões para ouvir música em streaming já comentadas no TeK, desta vez na sugestão Borlas da Internet que vale a pena conhecer está também o Deezer, que dá acesso gratuito a cerca de sete milhões de músicas e que permite, inclusive, criar playlists de reprodução, funcionalidade nem sempre disponibilizada para contas gratuitas.

[caption][/caption]

Também com direito a criar playlistas - e igualmente mencionado por diversas ocasiões no TeK-, fica a sugestão de uma visita ao português Myway.

Mas há hipóteses de serviços tipo jukebox que ainda não tinham merecido destaque no TeK, como por exemplo o Rockola.FM, onde podemos ouvir música de que gostamos e descobrir temas de que podemos passar a gostar. Isto porque ao escolhermos determinado artista para ouvir, este serviço adiciona algumas sugestões de género idêntico, tentando aprender sobre os gostos dos seus utilizadores. E aqui também se pode escolher música consoante o estado de espírito

[caption][/caption]

Com um funcionamento mais tradicional, o Muziic e o Fizy também podem ser opções e, com eles, terminamos dizendo que ouvir música em streaming está longe de se esgotar no conjunto de opções que mencionámos: existem sempre as opções pagas, com outro tipo de funcionalidades associadas, e também opções ligadas a marcas e empresas específicas. Podem ser exemplos o MusicBox - para clientes SAPO, Meo e TMN - e o recém-lançado serviço de música da Sony para a PSP.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.