A CES começa oficiamente hoje, mas as novidades da edição de 2011 têm vindo a ser antecipadas nos últimos dias, como é habitual. Os anúncios mostraram que este ano a acção em Las Vegas centra-se essencialmente em redor do brinquedo tecnológico do momento: os tablets. Mas também há processadores e outros temas recorrentes nas últimas feiras, como o 3D. Outra vez.

Neste domínio a Toshiba protagonizou ontem um dos principais anúncios, ao avançar datas para a disponibilização de televisores 3D glasses-free com mais de 40 polegadas.

Ao mesmo tempo, a fabricante anunciou o lançamento de um tablet para o mercado norte-americano e um novo netbook com processador AMD. Com ecrã de 10,1 polegadas, os mini NB550 vão estar disponíveis em cinco cores e trazem integrado de origem o serviço Toshiba Music Place, fornecido pela 7Digital, que dá acesso a perto de 12 milhões de faixas de música em MP3.

[caption]Toshiba[/caption]

Já a Samsung não mostrou grandes novidades, para além de restyle nos LCDs e Plasmas com 3D e "emagrecimento" dos óculos para ver as imagens a três dimensões. Mesmo nos tablets a apresentação da marca coreana acabou por decepcionar, já que a máquina mostrada foi o Samsung Galaxy Tab. Outra vez. E agora só em versão Wi-Fi e armazenamento de 16 GBytes, provavelmente para reduzir o preço deste concorrente do iPad.

Dois dos produtos mais interessantes da Samsung estão no domínio da computação portátil e são o notebook da série 9 com chassi em Duralumin e o Sliding PC 7 Series. Na série 9 a Samsung recorre ao material usado em aviões e que permite reduzir o peso do portátil para os 1,31kg e a espessura para os 16,3mm, apesar do ecrã de 13 polegadas.

Embora englobado na área de portáteis, o Sliding PC 7 Series é uma boa solução de compromisso para quem está indeciso entre um tablet e um notebook. Este notebook tem um teclado que desliza sob o ecrã multitouch, transformando-se rapidamente num Tablet ou num notebook.

O portátil tem um ecrã de 10,1 polegadas com resolução HD e boa visibilidade em situações de luz exterior. Por dentro está um processador Atom e o sistema operativo Windows 7, apostando também no armazenamento SSD para um arranque mais rápido.

[caption]Samsung Sliding PC 7[/caption]

Na área das Televisões 3D são também relevo os anúncios da LG, Panasonic e Sony. Esta última continua a colocar óculos no rosto de todos os que assistem às conferências de imprensa para ver o filme "The Green Hornet" em 3D, mas também porque a tecnologia se estende a várias linhas de produtos da gigante japonesa, da TV aos leitores de Blu-ray, passando pelos portáteis Vaio e títulos de filmes e jogos.

Prevendo que este será o ano em que o 3D se tornará pessoal, a Sony vai lançar perto de 30 novos televisores Bravia 3D e com ligação Internet, mas uma das apostas centra-se também nos conteúdos, com a empresa a prometer para 2011 o lançamento de um canal 3D chamado 3Net, com conteúdos a três dimensões.

[caption]sony vaio[/caption]

A LG tem uma proposta agressiva para massificar o 3D, tendo mostrado na feira o seu painel Film Patterned Retarder em Las Vegas, com recurso a óculos mais finos e que não colocam impedimento de utilização a quem já usa óculos para melhorar a visão.

O 3D é também a grande aposta da Panasonic, a par das Connected TVs. A empresa tem em demonstração novos televisores Plasma Full HD 3D com dimensões de 55 e 65 polegadas, que devem chegar às lojas no início do segundo trimestre, mas também televisores LED 3D e LCDs de tamanhos mais reduzidos.

O VIERA TC-P42S30 Full HD Plasma HDTV recebeu um prémio de inovação da CES pelo design ecológico e o desenvolvimento sustentável.

A empresa decidiu também mudar o nome da tecnologia de streaming Viera Cast para Viera Connect, num esforço para melhorar a área de media que inclui a disponibilização de mais conteúdos e do Viera Connect Marketplace com jogos online, que devem ser lançados ainda este ano.

Na área de conectividade a Panasonic mostrou um protótipo do terminal VIERA Tablet, que facilita o acesso através do IPTV a uma variedade de serviços, como o vídeo em streaming e livros electrónicos.

O equipamento tem um ecrã LCD táctil e um interface intuitivo, podendo ser usado como um segundo ecrã para a visualização de imagens mostradas no televisor ou para comunicar através das redes sociais enquanto se vê televisão e mesmo realizar compras online.

[caption]panasonic viera[/caption]

Para além dos televisores, dos leitores de Blu-ray e dos conteúdos, o 3D domina também nas máquinas fotográficas e de filmar, sem esquecer as consolas, onde a nova Nintendo é uma das mais esperadas.

A ACER também fez a sua graça com o primeiro monitor 3D com suporte da solução HDMI 3D da NVIDIA, que se torna mais interessante para jogos e reprodução de filmes do que para "trabalhos" como a edição de texto ou uso de folhas de cálculo. O monitor obriga ao uso de óculos Nvidia com Shutter 3D activo, que já vêm incluídos no pacote.

[caption]monitor acer[/caption]

Como já tínhamos referido, os tablets são outro dos temas dominantes. A Asus já tinha antecipado o lançamento de três modelos, entre os quais está o ASUS Eee Pad Slider, como o TeK já tinha escrito.

O modelo é também um "conversível", juntando ecrã táctil e teclado que pode deslizar para uso de quem gosta de teclas para escrever. O modelo usa um processador NVIDIA Tegra 2 e vai ter o sistema operativo Android 3.0.

[caption]ASUS Eee Pad Slider[/caption]

A Motorola e a LG lançaram também tablets com a nova versão do sistema operativo da Google, mas do LG G-Slate ainda pouco se sabe. Pelo contrário, o Xoom da Motorola tem detalhes que cheguem para avaliar a sua capacidade de concorrer com o iPad.

Com um ecrã de 10,1 polegadas e todas as funcionalidades do Android 3.0, o tablet tem chegada prevista às lojas para o primeiro trimestre de deste ano, seguido de uma versão 4G LTE a lançar mais próximo do final do primeiro semestre.

[caption]motorola xoom[/caption]

A maior ausência nesta área terá sido a da Microsoft. Depois de se especular que iriam ser lançados vários tablets com Windows 7, a empresa acabou por mostrar apenas um, da Acer, na sua conferência. Os temas de destaque foram mais virados para o Kinect, a "menina dos olhos de Ballmer", e o Windows Phone 7.

Menos mediáticas por fazer parte dos "bastidores", algumas das principais inovações apresentadas na CES estão no domínio dos processadores. A feira de tecnologia voltou a reacender a guerra entre a Intel e a AMD, agora, essencialmente, em redor do desempenho gráfico e da gestão mais eficiente do consumo de energia. A "número um" aproveitou o palco da CES para lançar a nova geração de processadores Core, com o nome de código Sandy Bridge, enquanto a "vice" AMD apresentou os seus Fusion APU.

Estas são apenas algumas das novidades da CES 2011, até porque hoje é só o primeiro dia da feira. Por isso nos próximos dias é natural que outras marcas venham ainda a revelar as propostas que vão chegar às lojas durante este ano.

Fátima Caçador

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.