Manter-se confortável, atento e sem estar a prejudicar o corpo ao longo do (muito) tempo que passa a jogar em frente ao computador ou portátil. Este é o grande objetivo de uma cadeira “especializada” em jogos.

É verdade que existem muitas cadeiras de escritório bem construídas e ergonomicamente adaptadas a longas utilizações do computador, mas os modelos gaming conseguem acrescentar alguns aspetos extra a estas características.

E principalmente porque dão especial atenção às zonas do pescoço e costas, as partes do corpo que mais depressa começam a dar sinais de fadiga ao fim de algumas horas de jogo.

Os apoios lombares presentes em todos os modelos da galeria abaixo servem para ajudar a manter o conforto e a postura, isto sem corrermos o risco de desenvolvermos desordens ao nível dos músculos e ossos, dizem as marcas que as representam. E o apoio para a cabeça é outro elemento determinante.

 

E, pela nossa experiência, as diferenças para com as convencionais cadeiras de escritório estão à vista. Até porque estão integrados sistemas de ajuste a todos os níveis – em altura, no encosto, nos apoios de braços… –, para que a adaptação da cadeira ao corpo seja total.

Acima de tudo, lembre-se que a postura corporal a adotar quando ao jogar é ligeiramente diferente da que devemos apresentar quando a escrever no computador ou portátil. Normalmente inclinamos um pouco o corpo para trás, adotando uma postura mais descontraída, mas que, ainda assim, requer atenção.

Trata-se de uma posição completamente diferente da que se nota entre os jogadores de consola, que normalmente estão sentados no sofá ou em cadeiras mais confortáveis do que estas. Numa situação ou noutra, há uma recomendação comum a ambas as atividades, até porque razões de saúde em geral: faça uma pausa a cada hora de jogo, aproveitando para erguer o corpo e caminhar um pouco, se possível. Depois pode regressar à ação rapidamente!