Nos últimos anos já houve pelo menos duas oportunidades de garantir a inscrição de nomes de internautas nos chips que seguiram para Marte, e agora a agência espacial norte americana volta a abrir as inscrições para os interessados.

A próxima missão parte em julho de 2020, e o Mars 2020 deve pousar em marte em fevereiro de 2021, levando consigo o chip com os nomes de quem se inscrever no site Send your name do Mars, que foi criado para o efeito.

Quem se inscrever tem direito a um cartão de embarque personalizado, que pode partilhar nas redes sociais, mas também pode acumular milhas. A conta já pode ter pontos anteriores se tiver "viajado" antes com a NASA.

Milhas (ou quilómetros) são atribuídos em cada "voo". Mais de 2 milhões de nomes voaram na missão InSight da NASA para Marte, dando a cada "passageiro" cerca de 300 milhões de milhas de passageiro frequente, num total de quase 500 milhões de milhas de passageiro frequente.

Esta é uma iniciativa para promover o envolvimento dos cidadãos e não consta que a NASA vá permitir que use as milhas para comprar viagens a Marte, mas nunca se sabe.

Até à hora que escrevemos esta peça perto de 30 mil pessoas já tinham inscrito os seus nomes, sobretudo utilizadores da américa do norte.

O próprio projeto de gravação dos nomes é curioso. O Laboratório de Microdispositivos do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA (JPL) em Pasadena, Califórnia, vai usar um feixe de elétrons para gravar os nomes inscritos num chip de silício com linhas de texto mais pequenas do que um milésimo da largura de um cabelo humano (75 nanómetros).

Com esse tamanho, mais de um milhão de nomes podem ser inscritos em um único microchip do tamanho de uma moeda de dez cêntimos. O chip (ou chips) vão viajar no rover do Mars 2020 debaixo de uma cobertura de vidro.

As inscrições para esta missão estão disponíveis até 30 de setembro. Eu já tenho o meu cartão de embarque.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.