Há vários anos que o Kepler tem substituto e, em vésperas de ficar sem combustível, é a altura deste iniciar a sua importante missão. A responsabilidade está a cargo do TESS, Transiting Exoplanet Survey Satellite, que é esta segunda feira lançado.

O TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite, Satélite de Rastreio de Exoplanetas em segue à boleia de um foguetão Falcon 9, da SpaceX. O lançamento, que acontece da base de Cabo Canaveral, está marcado para as 18h32 horas locais (23h32 horas em Portugal continental). Vai poder seguir tudo em direto a partir da NASA TV.

A expectativa é que o TESS não só siga os passos do Kepler, mas que supere as descobertas do seu antecessor. De acordo com a NASA, o TESS tem capacidade para pesquisar uma área 350 vezes maior do que o Kepler, e é possível que o novo telescópio espacial descubra mais de 20 mil exoplanetas nos seus dois primeiros anos de missão inicial.

Lançado em 2009, o telescópio Kepler conseguiu descobrir, pelo menos, 2.245 exoplanetas, com mais 2.342 à espera de confirmação.

De referir que há “mão portuguesa” na missão TESS. Tiago Campante, do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, esteve envolvido no planeamento científico, nomeadamente na seleção de estrelas-alvo a observar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.