Nem sempre a velocidade contratada de internet corresponde à velocidade realmente conseguida na navegação e há várias ferramentas que permitem medir o download e upload. A NET.mede da Anacom é uma delas e o SAPO TEK há falou deste "velocímetro" várias vezes.

Com base nos resultados obtidos pelos vários testes de utilizadores o site tem também uma área de estatística que agrega a informação dos últimos 90 dis para mostrar resultados obtidos no país, em rede fixa e móvel, no computador, smartphone ou tablet. A informação pode ser útil para quem está a trabalhar em casa, mas também para quem vai de férias e quer perceber que velocidade pode conseguir no local.

A Anacom explica que os dados apresentados baseiam-se em testes com velocidades até 1 Gbps e realizados voluntariamente através do NET.mede, pelo que podem não representar a generalidade dos utilizadores residenciais da Internet, de cada região.

Na rede fixa, e com base em mais de 136 mil testes, a velocidade de download foi superior a 100 mbps em 40% dos casos, mas logo a seguir estão os resultados abaixo de 25 Mbps, com 21,5% dos testes. No upload a maioria dos testes está também na fasquia mínima, abaixo dos 25 Mbps.

Já quando à latência, a maioria dos utilizadores registou um demora na chegada dos pacotes de informação entre 5 e 15 milissegundos.

Em destaque ainda os índices de traffic shapping, que dão conta da possibilidade do operador estar a dar menos prioridade a alguns tipos de aplicações, como BitTorrent e Flash Video, o que foi verificado em alguns casos dos cerca de 800 testes realizados.

A informação pode ainda ser consultada por distrito e por concelho, mas a Anacom indica que nestes casos, para maior rigor, é necessário que o utilizador autorize a partilha da localização no browser.

Todas as estatísticas podem ser consultadas no site do NET.mede.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.