Em 2007, membros do grupo Alberta Aurora Chasers” avistaram no Canadá o fenómeno que se carateriza por uma coluna de luzes violeta, estreita e orientada verticalmente, à qual se junta depois uma cor esverdeada e que se estende por centenas ou milhares de quilómetros.

Entre 2015 e 2016, estes cidadãos cientistas tiraram centenas de fotografias do fenómeno natural que denominaram de “Steve”, nome que serviu de base para a designação dada pela NASA: Strong Thermal Emission Velocity Enhacement.

Por se tratar de um fenómeno diferente de uma aurora boreal tradicional r para tentar compreendê-lo, a NASA, em parceria com a Fundação Nacional da Ciência, criou o projeto Aurorasaurus. A plataforma permite que os cidadãos submetam fotografias e relatórios sobre “Steve”, que sejam observados em vários pontos do mundo.

Recentemente, um grupo de observadores de estrelas avistou o “Steve” pela primeira vez nas ilhas de Skye e Lewis, no norte da Escócia. Percorra a fotogaleria abaixo e veja a beleza do fenómeno raro.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.