É isso mesmo: os vários modelos de auscultadores que lhe trazemos neste artigo integram tecnologias e sistemas ativos destinados a eliminarem os ruídos que estão a ser gerados em seu redor durante a respetiva utilização. Para conseguirem esse “feito”, estes phones também produzem ruído, na verdade.

Passamos a explicar, sem entrarmos em grandes questões técnicas: os auscultadores equipados com tecnologia de cancelamento de ruído ativo integram um ou mais microfones, como acaba por ser normal neste segmento de gadget. Um deles é normalmente utilizado para efetuar chamadas enquanto decorre o emparelhamento com o smartphone, mas este (ou outros adicionais) serve também para detetar os sons-ambiente em cada momento e localização.

Em função dessa informação sonora recolhida, a referida tecnologia, normalmente com a ajuda de um processador, faz com que os altifalantes dos auscultadores produzam uma onda sonora especialmente destinada a anular os ruídos externos, com a mesma amplitude e num patamar inverso a estes. É esta interferência que faz com que as duas sonoridades consigam anular-se uma à outra.

Desta forma, qualquer viagem de autocarro, comboio ou avião torna-se mais sossegada, já que os ruídos dos motores são “contrariados” pela tecnologia presente nestes equipamentos (mesmos não sendo eliminados a 100%, na maior parte dos casos). Desaparecem também os sons que “transbordam” dos auscultadores de outros passageiros e todo e qualquer barulho que existe normalmente nestes momentos do dia a dia. O mesmo acontece quando está a ouvir música ou a reproduzir conteúdos multimédia em casa ou em movimento, e quando deseja estar mais concentrado no local de trabalho.

Por outro lado, esta tecnologia está também preparada para saber filtrar os ruídos exteriores, fazendo com que, por exemplo, vozes e outros sons mais agudos permaneçam claros ao ouvido. Esta “filtragem” é útil, por exemplo, para que consiga ouvir alguém a chamá-lo num open space, apesar de outros ruídos estarem a ser eliminados pelos auscultadores.

Já a ligação com qualquer equipamento que seja fonte de som é estabelecida por Bluetooth, apesar de alguns modelos contarem também com NFC e até com um cabo físico com jack de 3,5 mm. Até porque esta pode ser uma forma de poupar bateria, já que os sistemas de cancelamento de ruído ativo contribuem em grande escala para um consumo energético um pouco mais exigente que o que conhecemos de auscultadores ditos convencionais.

Naturalmente, os preços deste tipo de auscultadores são elevados, visto que há um valor a pagar pela presença destes sistemas de cancelamento de ruído ativo, por contraponto com os modelos com cancelamento passivo, que é apenas garantido pelos formatos e materiais físicos que constituem o equipamento.

Aliás, neste ponto do design em particular, facilmente se nota que os seis modelos na galeria acima apresentam uma forma over-ear, já que é este segmento que se mostra capaz de albergar fisicamente toda a tecnologia do género, ao contrário do que acontece com os auscultadores in-ear e on-ear, normalmente. Para compensar o tamanho, é reforçada a leveza, na medida do possível.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.