Esta terça-feira o TeK já lhe tinha mostrado a proposta da Mercedes, que levou à feira um carro conceptual, com um interior que mais parece uma sala de estar. É um modelo elétrico que pode deslocar-se sem nenhuma intervenção humana e que ainda oferece aos passageiros um conjunto de opções de conectividade, que permitem aproveitar o tempo de viagem para descansar, trabalhar, ou perceber o que se passa fora do veículo.



A Audi leva a Las Vegas uma mensagem idêntica e também aproveitou a feira para partilhar a sua visão relativamente ao futuro dos automóveis e da condução.



A fabricante alemã mostra um carro conceptual com tecnologia que pretende disponibilizar já a partir deste ano. O veículo mostrado na feira integra um sistema de pilotagem que permite libertar o condutor das tarefas normalmente associadas à condução, que ficam a cargo do sistema pelo menos durante grande parte de uma viagem normal. Também dispõe de um monitor LCD, que concentra o acesso a um conjunto de funcionalidades de gestão dos sistemas do veículo.



O sistema de pilotagem automático pode a Audi está a mostrar na CES pode ser introduzido em modelos como o Q7 ainda este ano. Por enquanto é demonstrado no Prologue, um conceito de carro que a marca já tinha revelado, mas que agora atualizou com a capacidade de autocondução.



O modelo volta assim a ser a estrela da fabricante no evento e durante a apresentação principal da empresa ajudou mesmo a protagonizar um dos momentos altos da feira, ao estilo "Kitt vem-me buscar". Um responsável da marca chamou o carro ao palco com a ajuda de um relógio inteligente da LG que tinha no pulso.



Entretanto, a marca assinalou o início da feira com uma viagem entre a Baía de São Francisco e Las Vegas num A7, que integra as mesmas tecnologias de condução autónoma que a empresa quer começar a integrar em veículos comerciais. As cobaias da viagem foram jornalistas.

A Ford foi outras das fabricantes automóvel presentes no evento a falar de condução autónoma. O responsável máximo da empresa admitiu que as empresas têm muitos desafios a vencer antes de tornar real este tipo de promessa e prometeu que do lado da marca o esforço para respeitar a privacidade dos clientes e dos seus dados é uma garantia. Mesmo ciente das dificuldades, a Ford também estará a testar o seu carro autónomo a partir das instalações em Detroit.





Mas nesta edição da CES a condução autónoma não é um argumento usado apenas por fabricantes automóveis, é também um chavão usado por outras marcas, como a Bosh que dedica a presença em Las Vegas à
Mobilidade inteligente.



A marca alemã mostra na feira um conjunto de soluções que pretendem demonstrar como é "possível fazer dos carros uma parte ativa da Internet", aumentando a segurança. Muitas já estão no mercado, outras chegam em breve.



Ainda durante este ano, espera-se que vários fabricantes europeus venham a receber uma das novidades agora revelada pela Bosh e que ainda não chegou à fase comercial. Trata-se de um assistente de condução automática, que pode ser instalado num veículo normal e que tem como principal objetivo ajudar os condutores a tomarem boas decisões quando enfrentam muito tráfego. Pode travar, acelerar ou conduzir de forma autónoma, tirando partido de sensores, tecnologia de radares, câmaras e um sistema de travagem de emergência. Pretende ajudar a evitar acidentes e a reagir a situações inesperadas, como a necessidade de fazer uma travagem brusca de forma mais eficiente que um humano.

Veja na próxima página como levar o sistema Android ou iOS para o automóvel

Mais tecnologia para desfrutar dos veículos

A Bosh mostra ainda outras soluções que já tem no mercado para a mesma área, como a Unidade de Controlo de Ligação que é a base do seu sistema de mobilidade inteligente. A oferta já está disponível em várias configurações e tem sido aplicada para fins como a gestão de frotas, esperando-se que no futuro cubra ainda mais necessidades.


Materializa-se numa caixa - instalada no veículo - que integra um módulo GPS e um módulo GSM. O primeiro fornece dados sobre localização, o segundo assegura comunicações e ligação à rede.



Outra aposta da fabricante vai para os monitores de informação, onde são exibidos todos os dados relevantes sobre instrumentos, navegação e multimédia, apresentados de forma diferenciada consoante a relevância de cada informação em diferentes momentos. Esta é uma área onde a empresa tem vindo a trabalhar com fabricantes como a BMW ou a Audi, para quem está a produzir soluções deste tipo.


Leve o sistema operativo móvel para o carro, opções não falta


Outra área forte em novidades na CES é da do Infotainment. A Parrot, a Pioneer e a Kenwood foram algumas das marcas que mostram na feira norte-americana novos sistemas de entretenimento digital com suporte para iOS e Android, que permitem ampliar para um ecrã maior as funcionalidades do sistema operativo.



Começando pela Parrot, o novo RNB integra um ecrã HD de 720 polegadas onde é possível visualizar informação importada do telemóvel mas não só. O próprio sistema, compatível com iOS e Android (CarPlay e Android Auto), integra um conjunto de funcionalidades, com destaque para o sistema de navegação integrado e comandos de voz para fazer chamadas ou escolher música. Num vídeo a marca mostra o produto a funcionar. Não são conhecidos preços nem datas de disponibilidade do sistema.




A Pioneer renovou a sua oferta nesta área e passa a suportar também Android. Na CES mostra três propostas: AVIC-8100NEX, AVIC-7100NEX e AVH-4100NEX, todas com ecrãs de toque de 7 polegadas e com um microfone integrado. Os novos sistemas serão lançados em março, com preços entre os 700 e os 1.400 dólares.


Para a Kenwood a estreia é no CarPlay, a empresa mostra na feira o seu primeiro sistema integrável com a plataforma da Apple, que simultaneamente também funciona com o Android Auto: o DDX9902S.


Nesta área vale ainda a pena destacar outro anúncio, o da Volkswagen, que ainda este ano promete lançar a segunda geração da sua plataforma modular de infotainment em modelos como o Golf. O sistema vai garantir suporte para Android e iOS.

Já a BMW mostrou em Las Vegas uma versão melhorada do seu iDrive. A interface que interage com o utilizador a partir de um painel de informação à direita do volante vai passar a ser de toque e a integrar uma câmara para o reconhecimento de gestos. Graças a essas características, o utilizador passará a conseguir atender e recusar uma chamada ou ajustar o rádio com pequenos movimentos.




Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.