Nas últimas semanas a popularidade do Twitter entre os utilizadores portugueses cresceu de forma exponencial. O interesse de figuras públicas - de políticos a músicos e jornalistas, entre outros - fez disparar o contador de portugueses que utilizam o site que já é um dos serviços Web 2.0 mais populares a nível internacional.

Por isso, se ainda não sabe o que é o Twitter convém ler este artigo com atenção, para não passar vergonhas nas conversas com amigos ou a responder a perguntas das crianças. Mesmo que não lhe interesse criar uma conta, convém saber como funciona... Se já está "por dentro" deste serviço, fique a conhecer algumas alternativas, entre as quais um projecto português.

[caption]Twitter[/caption]

O Twitter já tem quase três anos e é um site que permite aos utilizadores registados partilharem ideias, projectos e localização com os amigos. Tudo de forma curta, com um máximo de 140 caracteres, o que apela à síntese e ao mesmo tempo facilita o acompanhamento por pessoas com pouco tempo, já que a leitura é rápida. A informação pode ser colocada online através da Internet ou do telemóvel, tornando-a mais "instantânea" e cómoda.

O serviço é totalmente gratuito e a criação de uma nova conta é fácil e rápida. Depois de escolher um username e uma password, pode optar por procurar os seus contactos no Twitter, ou usar outros serviços onde já tem uma lista de nomes, como o Gmail, Yahoo, MSN ou Hotmail. é ainda possível enviar emails de convites aos seus contactos.

Se está com falta de ideias, o Twitter encarrega-se de apresentar uma lista de Twitters que poderá seguir... ou não. Da lista fazem parte os Coldplay, o Presidente da República Cavaco Silva, instituições como o World Economic Fórum, publicações como o TeK.SAPO e até o gato de Jason Scott.

Em Portugal o número de utilizadores registados já terá ultrapassado os 10 mil, estando muitos listados no projecto português TwitterPortugal.

Tão importante como criar um perfil é enriquecer a sua lista de Twitters, por isso vale a pena investir algum tempo a procurar temas/pessoas que lhe interessam. Mas, também os seus contributos devem ser interessantes, para conseguir uma legião de "seguidores" que se interessem pelo que faz, acompanhando o seu Twitter. E não se esqueça da fotografia para ser mais facilmente reconhecido...

Alternativas ao Twitter
Há muitas alternativas ao Twitter para quem quer partilhar com os amigos e contactos a sua localização, interesses e ideias, com âmbito mais ou menos alargado. Uma das mais populares é o FaceBook, mais antigo do que o Twitter e com um conceito de partilha semelhante.

[caption]Facebook[/caption]

Os dois serviços estiveram até a negociar uma fusão, com a proposta da Facebook para adquirir o Twitter por 500 milhões de euros, um negócio que ontem terá sido cancelado.

O Facebook conta com mais de 175 milhões de perfis de utilizadores activos, que são facilmente "vistos" através de uma série de informação sobre preferências, celebridades e figuras públicas que admira, etc... Para além das fotografias, que podem ser carregadas em número ilimitado e que popularizaram o serviço numa fase inicial...

Menos conhecido, o whrrl faz a ligação da informação à sua localização geográfica, permitindo ver onde os amigos estão no mapa e partilhar experiências sobre locais de forma fácil na Internet ou no telemóvel.

http://imgs.sapo.pt/gfx/467279.gif

O projecto português Wizi tem um conceito muito semelhante mas funciona apenas no telemóvel, sendo já compatível com uma série de modelos de geração mais recente.

[caption]Wizi[/caption]

A localização pode ser partilhada também por SMS ou email, mas as funcionalidades de privacidade estão activas sempre que o utilizador quiser restringir os dados a um grupo restrito de utilizadores.

A Wizi quer ainda alargar as funcionalidades da aplicação à indicação das melhores rotas em cada momento para fazer um determinado percurso de carro, usando informação em tempo real fornecida por outros utilizadores, mas esta só funcionará de forma eficaz quando a rede crescer....

Nota da Redacção: A notícia foi actualizada no número de utilizadores activos do FaceBook onde tinha falhado a indicação de milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.