Onde estão os melhores vídeos da Internet? Este é o tipo de pergunta cuja resposta dificilmente não passará pelo YouTube. É verdade. O serviço nascido em 2005 e entretanto adquirido pela Google ganhou reconhecimento mundial e acumula hoje 71 milhões de utilizadores únicos em todo o mundo e um volume diário de vídeos carregados na Internet de fazer inveja a qualquer fornecedor de serviços da Internet.

Contudo, uma das belezas da Internet é ser avessa aos monopólios tantas vezes permitidos nos meios tradicionais. São muito poucas as boas ideias que conseguem manter-se orgulhosamente sós durante muito tempo, sem que alguém encontre forma de fazer o mesmo, com outras nuances. Quem ganhe é o utilizador que tem à disposição uma enorme oferta de serviços, muitos deles de acesso gratuito, e sempre prontos a inovar para não ficarem para trás num cenário feroz de competição.

Dedicamos por isso a nossa atenção de hoje a algumas das alternativas ao YouTube. São soluções para quem procura vídeos mas gosta de ter várias alternativas à mão. Umas permitem o upload, outras nem por isso.

Começamos pelo Blinkx. Fundado em 2004 é um dos maiores motores de busca de vídeo do ciberespaço. As 420 parcerias mantidas com criados de conteúdos permitem-lhe disponibilizar 32 milhões de horas de vídeos pesquisáveis. Vale a pena guardar na lista de sites a visitar, sobretudo quando o que se quer é encontrar conteúdos televisivos.

A tecnologia patenteada por trás do Blinkx não permite o upload, mas deixa que o utilizador personalize os seus conteúdos, criando playlists, ou usar os conteúdos aqui disponibilizados nos seus blogs.

[caption]Blinkx[/caption]

Na mesma linha existe o Veoh, onde o utilizador pode também personalizar o acesso ao serviço, definindo previamente o tipo de vídeos que mais lhe interessa. As parcerias com várias produtoras de conteúdos garantem a diversidade da oferta, asseguram os promotores.

[caption]´Veoh[/caption]

Mais ao estilo do YouTube, diríamos mesmo em forma de resposta obrigatória ao serviço da Google, também existe o Y! Video, o correspondente da Yahoo. O utilizador é também aqui a peça central do serviço, sendo sobretudo ele a alimentar o serviço. O número de visitas dos vídeos destacados deixa claras as diferenças com o YouTube, mas mesmo por isso pode ser uma boa alternativa para quem gosta de spots mais sossegados, ou quer potenciar as hipóteses de sucesso do seu conteúdo.

[caption]Y!Video[/caption]

Em português não podemos deixar de destacar o Sapo Vídeos que se transformou num doa maiores sucessos da rede Sapo em termos de serviços. A oferta divide-se entre conteúdos fornecidos por parceiros e pelos utilizadores. Os vídeos disponíveis estão organizados por temas, mas também é possível consultar a lista dos mais vistos, dos mais recentes ou dos mais comentados.

[caption]Sapo Vídeos[/caption]

Para mostrar ou conhecer talentos

Uma valência já reconhecida aos novos sites de vídeo é a capacidade para levarem uma notícia ou um talento onde os meios tradicionais não levam e há plataformas mesmo mais dirigidas a esta área do entretenimento. Um exemplo disso é o Metacafe, onde os vídeos têm um tempo médio de 90 segundos e devem ter como conteúdo algo na área do espectáculo. Há painéis de utilizadores responsáveis pela primeira análise de qualquer trabalho proposto pelos potenciais artistas.

[caption]Metacafe[/caption]

Dispensando grandes apresentações, o MySpace tem sido outro desses espaços de divulgação de muitas promessas que passam a estrelas de verdade depois de divulgar e ganhar visualizações para os seus conteúdos na rede social. A versão portuguesa do MySpace também já conta com vários vídeos, nesta e noutras áreas, com maior o ou menos interesse local.

[caption]MySpace[/caption]

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.