Foram ontem conhecidos os nomes dos “melhores da Internet”, uma distinção que começa a ser mais consensual para os vencedores dos Webby Awards, já na 16ª edição. Muitos dos sites já são repetentes nestas andanças dos óscares da Internet, e acumulam vários galardões, mas há novos nomes que vale a pena conhecer, mesmo que não sejam propriamente desconhecidos...

Google+, Spotify, Pinterest, Instagram e a cantora Bjork estão entre as estreias a chegar ao palco desta edição, que tem data marcada para entrega dos prémios a 21 de maio, em direto e alta definição num computador ou tablet perto de si.

Mas enquanto a data não chega pode visitar os vencedores das mais de 70 categorias - no prémio do júri e do público, que nem sempre são coincidentes – e ver ainda os nomeados.

Como a lista é longa selecionámos alguns dos mais interessantes, entre os quais se conta o trabalho do português João Rocha, o único luso nomeado, e distinguido, nesta edição.

Já tínhamos referido a estreia do Google+, que ganhou nos votos do público para as redes sociais, enquanto o Pinterest foi escolhido pelo júri, deixando para trás outras rede de maior dimensão (leia-se Facebook e Twitter por exemplo).

Mas nestas iniciativas há espaço para contentar Gregos e Troianos, e não convém irritar quem tem quase 900 milhões de fãs. Por isso também o Facebook recebeu um prémio, o people’s special achievement for social change, embora o Twitter tivesse pior sorte, mesmo com o “dedo” do co-fundador entre o júri.

[caption][/caption]

O Instagram ganhou o prémio de revelação do ano, uma distinção incontornável para o service que motivou uma das aquisições mais “chorudas” do ano, com o investimento de mil milhões de dólares do Facebook.

Entre os repetentes nos prémios contam-se o site humorístico The Onion – que levará para casa o quinto troféu na mesma categoria - e o Pandora recebeu dois prémios do público, depois de ter ganho já no ano passado na categoria de música.

Houve ainda espaço para a Flipboard bisar, desta vez ganhando dois prémios por aplicações para iPhone. E o Dropbox ganhou nada mais nada menos que quatro prémios: site com melhor prática e melhor serviço e aplicação web, nos dois casos com nomeação do júri e do público, numa sintonia que não é assim tão fácil de igualar.



[caption][/caption]
O Skype ganhou três prémios, assim como o Counterspill, no ativismo e na categoria de melhor site ecológico. O site de viagens Kayak ganhou igualmente três galardões, na categoria de site e de aplicações móveis e a criatividade dos bonecos da Rua Sésamo mereceu também dois prémios, na área da Juventude e melhor página de acolhimento.




[caption][/caption]

Na melhor utilização de publicidade interativa nos media sociais ganhou o “The Museum of Me”, da Intel, enquanto o site da Pepsi The Sound of Football venceu o Best Augmented Reality Interactive Advertising. Ainda no marketing o Take This Lollipop pelas técnicas de guerrilha usadas para mostrar como os utilizadores das redes sociais revelam os seus dados pessoais online.

É preciso reservar ainda algum tempo para o prémio atribuído a João Rocha, o único português a ganhar um Webby este ano, e o único nomeado nesta 16ª edição. O designer criou a página sobre o líder da Coreia do Norte no serviço Tumblr e a coleção de imagens assumiu uma dimensão global depois da morte de Kim Jong-il este ano, tornando-se um fenómeno viral.



[caption][/caption]

O prémio na categoria Bizarro foi escolhido pelo Público, enquanto o júri optou pelo site I Found Money Today que começou por ser uma experiência social sobre doações anónimas.

Muitos mais havia para referir, mas vamos ficar apenas pelos vencedores das categorias especiais, como Louis CK que foi distinguido como Pessoa do Ano na sequência da divulgação da sua comédia especial, apenas em modelo digital que estabeleceu um novo precedente na distribuição de conteúdos online.

A cantora Bjork também recebe um “óscar” pelo Biophilia, o primeiro álbum app, distinguido pela criatividade de inovação, e Juliette Lewis e Graydon Sheppard recebem o prémio de melhores actrizes pela série original no YouTube "Sh*t Girls Say", cujo primeiro episódio foi lançado em Dezembro e que pode ver abaixo.

Não é verdade que os Webby se parecem cada vez mais com os verdadeiros Óscares da Academia?

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fátima Caçador

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.